Por uma Crítica à Nova Filosofia da Educação Musical

Luís Fernando Lazzarin

Resumo


Este artigo trata, primeiramente, das concepções sobre a natureza procedural da experiência musical, apresentadas pela "Nova Filosofia da Educação Musical" (NFEM), nascidas da crítica à "Filosofia da Educação Musical" (FEM). Em seguida, a discussão tensiona as dimensões que constituem o modelo multi dimensional da NFEM e questiona a preponderância à atividade de fazer musical, como única natureza da experiência com música. Argumento que a Educação Musical (EM) deve pensar em termos de múltiplas naturezas da experiência musical e, contra uma polarização artificial e improdutiva entre o ouvir e o fazer musicais, gerada pela disputa entre a FEM E a NFEM.

Palavras-chave


Educação Musical. Filosofia da Educação Musical. Nova Filosofia da Educação Musical.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo