Avaliação Institucional: por que os atores silenciam?

Eliane Gomes dos Santos, Maria da Glória Schwab Sadala, Sônia Xavier de Almeida Borges

Resumo


Este artigo faz uma reflexão sobre a questão do processo de avaliação institucional nas instituições brasileiras de ensino superior, tendo como base a teoria psicanalítica e como particular enfoque, a resistência dos atores-sujeitos ao processo e à implantação da cultura de avaliação. Por meio da teoria dos discursos de Jacques Lacan foi possível refletir a respeito dos impasses da avaliação institucional no contexto universitário brasileiro e pensar em propostas frente aos fenômenos sociais a ela relacionados.

Palavras-chave


Avaliação Institucional. Psicanálise. Atores-sujeitos. Discursos.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo