A CREMAÇÃO NA ITÁLIA E NA FRANÇA: REFLEXÕES SOBRE AS CAUSAS E IMPLICAÇÕES DE UMA REVOLUÇÃO RITUAL

Adriano Favole

Resumo


O objetivo deste artigo é o de refletir sobre as razões e sobre as consequências da recente difusão da cremação na Itália e na França. São países que, sobretudo por suas tradições católicas, adotaram esta prática bem mais tarde que os Estados do norte europeu. Apesar do fato de que atualmente a Igreja consinta a cremação, o rito fúnebre católico ainda é pouco propenso a integrar formas de personificação da memória. Por esse motivo, a exigência de se construir novas formas de ritualidades fúnebres é mais sentida nesses países. A tese expressa na parte central do artigo é que hoje em dia a cremação não é mais uma escolha de rompimento, mas apresenta muitas conexões com as ideologias, as práticas e as concessões dos seres humanos difusas na sociedade ocidental. A parte final do artigo coloca algumas questões relativas às novas ritualísticas fúnebres, abrindo novos caminhos de pesquisa em torno das práticas de cremação.

Palavras-chave


Ritual; Cremação; Morte.

Texto completo:

PDF RESUMO


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.61273



Direitos autorais

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.