UMA ÉTICA DA ESCUTA: A AUDIÇÃO DE SERMÕES EM CASSETE NO EGITO CONTEMPORÂNEO

Charles Hirschkind

Resumo


Neste artigo, eu me concentro sobre a prática de ouvir sermões gravados em fita cassete entre muçulmanos contemporâneos no Egito como um exercício de autodisciplina ética. Analiso esta prática em sua relação com a formação de um sensorium: as capacidades viscerais ativadas pela forma particular de devoção aspirada pelos praticantes. Ao destacar tanto as técnicas homiléticas dos pregadores quanto as tradições de audição ética que informam o consumo midiatizado de sermões, eu exploro como os ouvintes constroem seus próprios conhecimentos, emoções e sensibilidades de acordo com modelos islâmicos de pessoalidade moral. Modelos normativos de pessoalidade moral fundamentados em tradições textuais e práticas islâmicas fornecem um ponto de referência para a tarefa de auto-cultivo ético.

Palavras-chave


Encorporação; Sentidos; Prática disciplinar; Recepção; Mídia; Sermões; Islam.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.116856



Direitos autorais 2021 Charles Hirschkind

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.