COMENTÁRIO AO ARTIGO DE CHRISTINA VITAL DA CUNHA: “IRMÃOS CONTRA O IMPÉRIO: EVANGÉLICOS DE ESQUERDA NAS ELEIÇÕES 2020 NO BRASIL”

David Lehmann

Resumo


O comentário retoma dois temas do artigo de Christina Vital: a laicidade e a questão da família. Pergunta-se se as ideias dos candidatos evangélicos de esquerda têm alguma chance de avançar num público que dificilmente entende porque as igrejas deveriam ficar fora das instituições políticas (laicidade). Também aponta a ausência do tema da família no discurso desses candidatos quando não seria difícil imaginar um enfoque de esquerda sobre os problemas de violência e abandono que sofrem as mulheres e seus filhos nas camadas de baixa renda que conformam a base das igrejas. O comentário parte do pressuposto de que a opinião política dominante do público evangélico é conservadora, sobretudo enquanto há questões que tocam a sexualidade e os direitos reprodutivos, mas o autor reconhece que diante de um universo tão grande e diverso como o evangélico se deve questionar a suposição de que existe uma hegemonia absoluta de ideias conservadoras, apesar das evidências encontradas em pesquisas de opinião.

Palavras-chave


Evangélicos e política; Evangélicos e tolerância; Laicidade; Evangélicos e o Estado.

Texto completo:

XML


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.116208



Direitos autorais 2021 David Lehmann

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.