JOVENS EVANGÉLICOS E REPRESENTAÇÕES POLÍTICO-RELIGIOSAS NA CAMPANHA ELEITORAL DE 2012 EM CAMPO MOURÃO, PARANÁ

Frank Antonio Mezzomo, Cristina Satiê de Oliveira Pátaro, Thais Serafim, Andressa Paula

Resumo


No presente artigo, busca-se analisar as representações de jovens evangélicos quanto às esferas da religião e da política, problematizando as dinâmicas que envolvem as articulações entre os dois campos. Foram entrevistados vinte e quatro jovens evangélicos vinculados à Igreja Assembleia de Deus, Igreja Presbiteriana Renovada, Igreja do Evangelho Quadrangular e Igreja Universal
do Reino de Deus, por ocasião das eleições proporcionais ocorridas em 2012 no município de Campo Mourão, Paraná. Os resultados indicam que, para os jovens, a religião apresenta-se como um caminho para a relação com Deus, enquanto a política é encarada com certo ceticismo, tendo em vista a imoralidade, a corrupção e a defesa de interesses corporativistas que marcam o cenário atual. As relações
entre política e religião são encaradas por uns como uma chance de salvação para a política contemporânea, e por outros como dois campos distantes demais para se articularem.

Palavras-chave


Jovens; Política; Religião.

Texto completo:

PDF RESUMO


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8136.56481



Direitos autorais

Porto Alegre: UFRGS, IFCH, PPGAS, 1997 – Semestral - ISSN 1519-843X – ISSN 1982-8136 (eletrônico) Os conteúdos de Debates do NER estão licenciados em CC BY.