Memórias da Europa na arte de outros lugares

Andreas Huyssen

Resumo


As artes contemporâneas contêm e nutrem as vidas sociais da memória Europeia, tanto dentro quanto fora da Europa. Mas a memória Europeia não pode ser fortalecida. Deve incluir memórias da Europa, uma vez que estas circulam em outras partes do mundo. A palestra se concentrará em três artistas contemporâneos (Doris Salcedo, William Kentridge e Vivan Sundaram), cujo trabalho envolve memórias de violência política em formas estéticas imaginativamente apropriadas e transformadas a partir dos legados do modernismo Europeu e transatlântico.

Abstract
The contemporary arts contain and nurture the social lives of European memory, both in Europe and abroad. But European memory cannot be fortressed. It must include memories of Europe as they circulate elsewhere in the world. The lecture will focus on three contemporary artists (Doris Salcedo, William Kentridge, and Vivan Sundaram) whose work engages with memories of political violence in aesthetic forms imaginatively appropriated and transformed from the legacies of European and Transatlantic modernism.


Palavras-chave


Arte contemporânea; políticas da memória; histórias de violência colonial e póscolonial

Texto completo:

PDF-PT

Referências


Kentridge. William. The Refusal of Time.Paris: Éditions Xavier Barral, 2012

Rebentisch, Juliane. Aesthetics of Installation Art. Berlim: Sternberg Press, 2012




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.98256

Direitos autorais 2019 Andreas Huyssen

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo