A marca e o ato de impregnar

Paula Cristina Somenzari Almozara

Resumo


Estuda a construção poética a partir da ideia de "marca" como um ato de impregnação. São apresentados relatos sobre processos gráficos resultantes de residências artísticas, nas quais foram desenvolvidas ações poéticas e documentais que relacionam a marca como uma forma de impregnação para aproximações com a paisagem em um território desconhecido.

Palavras-chave


Marca. Processos gráficos. Múltiplo. Paisagem. Gravura.

Texto completo:

PDF-PT

Referências


ALMOZARA, P. C. S. “(Foto)gráfica”: Cotejamento, provocação e subterfúgio. Pós: Belo Horizonte, v. 5, n. 9, p.28 - 40, maio, 2015.

ARCHER, M. Arte contemporânea: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BOURRIAUD, N. Pós-Produção, como a arte reprograma o mundo contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

DICIO, Dicionário Online de Português. Disponível em: . Acessado em: 17/08/2017.

OLIVEIRA, L. de. "O sentido de lugar". IN: MANDAROLA JR, E; HOLZER, W.; OLIVEIRA, L. Qual o lugar do espaço?: geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, 2012.

PATY, M. A ciência e as idas e voltas do senso comum. Sci.stud., São Paulo, v. 1, n. 1, p.9-26, Mar. 2003. Disponível em: . Acesso em: 06/09/2017. http://dx.doi.org/10.1590/S1678-31662003000100002.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.80801

Direitos autorais 2018 Paula Cristina Somenzari Almozara

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo