"Nada levarei quando morrer aqueles que mim deve cobrarei no inferno", um filme de Miguel Rio Branco

Mariano Klautau Filho

Resumo


"Nada levarei quando morrer aqueles que mim deve cobrarei no inferno", produzido por Miguel Rio Branco em 1981 e captado em película 16mm em 1979 é uma incursão à Comunidade do Maciel, distrito de prostituição no Bairro do Pelourinho em Salvador, Bahia. A rua, os bordéis, a arquitetura em ruínas e, em especial, as mulheres e suas cicatrizes compõem uma paisagem humana de tensão erótica e social. O filme é o documento de uma experiência vivida da realidade brasileira e um exercício sobre o retrato, o corpo e a pose. A imagem em movimento dialoga com imagens fixas, ruídos e músicas construindo um espaço de aproximação e confronto com o lugar, no qual a dinâmica entre fotografia e cinema constitui a poética do artista e sua experiência na década de 1980.

Palavras-chave


Cinema. Fotografia. Miguel Rio Branco. Retrato. Pelourinho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.73714

Direitos autorais 2017 Porto Arte



PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ