Tempo Suspenso

Letícia Lampert

Resumo


O tempo suspenso em uma paisagem já suspensa. Dizem que há um rio embaixo, um céu em cima, uma serra ao longe. Seriam as construções como um trauma na paisagem? O excesso construtivo que se impõe, palco de tanta movimentação diária, de repente é deserto. Improváveis registros de anos atrás, hoje, mais parecem uma documentação dos dias de isolamento da pandemia em 2020. Ou, seriam imagens de um amanhã? Pouco importa. Neste labirinto em que nos colocamos, seguimos sem a ampla visão do todo, sem encontrar o horizonte… onde será a saída?

Abstract
The suspended time in an already suspended landscape. They say there is a river below, a sky above, mountains from afar. Would the constructions be a trauma in the landscape? The constructive excess that imposes itself, the scenery of the daily buzz, is suddenly a desert. Unlikely photographs of years ago, now, seem to be the precise documentation of the days of isolation during the 2020 pandemic. Or would they be pictures of a tomorrow? It does not matter. Whitin this labyrinth we create for ourselves, we can not have a broad view, we can not find the horizon. Where would the exit be?


Palavras-chave


Cidade. Pandemia. Trauma. Vazio. Suspensão.

Texto completo:

PDF

Referências


Ensaio Visual.




DOI: https://doi.org/10.22456/2179-8001.116123

Direitos autorais 2021 Letícia Lampert

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

PORTO ARTE: e-ISSN 2179-8001


INDEXADORES

PROPESQ

"

LATINDEX

Resultado de imagem para redib logo