A história das Relações Internacionais dos BRICS (2009-2019): discursos, inovação e sensibilidades

Thiago Gehre

Resumo


O artigo discute os principais movimentos históricos das relações internacionais do BRICS entre 2009 e 2019: o surgimento de narrativas sobre o sucesso e o fracasso do BRICS; a capacidade do BRICS de promover inovações na ordem global e a capacidade de resposta do BRICS a uma variedade de temas, o que reflete-se no conceito de “cooperação sob sensibilidade”. Novos nichos de diálogo produtivo (saúde, segurança, desenvolvimento) nas relações internacionais do BRICS criaram circunstâncias de interações sensíveis entre
os países, causando controvérsia e rusgas diplomáticas que afetaram os laços bilaterais e multilaterais entre os países do BRICS. Metodologicamente, ele se baseia em múltiplas abordagens que combinam Análise Qualitativa de Conteúdo (QCA), Análise de Política Externa (APF), Pensamento Crítico e uma perspectiva
histórica de relações internacionais, com base em forte empiria e uso de fontes primárias e secundárias - incluindo notícias, discurso das autoridades e telegramas oficiais do Itamaraty e os estudos científicos mais recentes sobre o BRICS.


Palavras-chave


BRICS, Historical International Relations, Global Governance

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.97954

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS