Práticas contenciosas de responsabilidade social corporativa pela British American Tobacco nos Camarões

Kingsly Awang Ollong

Resumo


A implementação da responsabilidade social corporativa (CSR) por empresas com má reputação, especialmente as envolvidas na produção de tabaco, atraiu críticas de vários setores. Desde meados da década de 1980, as empresas de tabaco intensificaram as estratégias de expansão do mercado em vários países africanos. Elas usaram música para atrair jovens e crianças, organizaram desfiles de moda para atrair as mulheres para fumar, ofereceram cigarros livres para crianças nas ruas e, por muito tempo, minaram os esforços dos governos para implementar uma legislação eficaz sobre o tabaco e participaram ativamente do contrabando de produtos de tabaco no continente. Pior ainda, as empresas de tabaco persuadiram alguns governos africanos a promover o cultivo do tabaco como uma importante fonte de ganhos no exterior e, nos últimos anos, a indústria do tabaco recorreu ao uso da responsabilidade social corporativa (CSR) para massagear sua imagem e para cobrir sua trilha. A British American Tobacco (BAT), que é o foco deste artigo, teve um monopólio virtual em partes da África, tanto em termos de fabricação de tabaco quanto de vendas de cigarros. Em onze países africanos, a BAT tinha mais de 90% do mercado de cigarros. Este artigo examina alguns dos impactos de saúde, sociais e econômicos das atividades das BATs em África de 1985 a 2010 usando Camarões como estudo de caso. O objetivo deste artigo é demonstrar como a British American Tobacco usou sua estratégia de responsabilidade social corporativa para encobrir a controvérsia que envolve suas atividades nos Camarões.

O documento conclui, portanto, que a forte pegada do BAT no continente africano causou estragos na economia, na saúde e no bem-estar das pessoas, contribuindo parcialmente para o aumento dos gastos sociais do governo dos Camarões.

Palavras-chave


Responsabilidade Social Corporativa; British American Tobacco; Saúde; Desenvolvimento comunitário; Sustentabilidade; Metas de desenvolvimento do milénio

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.70223



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS