Diplomacia Científica e Diplomacia Da Inovação: uma revisão sistemática de literatura sobre a perspectiva brasileira

Renata Oliveira Anunciato, Barbara Vitória Marques Sá dos Santos

Resumo


Neste artigo explora-se a difusão do conceito de “Diplomacia da Inovação” (DI) utilizado pelo Brasil para se inserir no contexto internacional de Diplomacia Científica (DC), dentro do panorama da pesquisa acadêmica de cooperação internacional em ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Dividido em três seções, trata na primeira sobre a origem do termo “Diplomacia Científica”, sua definição e utilização como instrumento de política externa. Na segunda, apresenta a perspectiva brasileira de Diplomacia Científica, representada pelo conceito de “Diplomacia da Inovação”, como proposta e via de inserção do País no contexto internacional da Diplomacia Científica. A terceira seção concentra-se na identificação e análise qualitativa e quantitativa dos artigos coletados, por meio da metodologia da análise bibliométrica, e que abordam a Diplomacia da Inovação. Por fim, é concluído que há difusão, no entanto, a pesquisa corroborou a hipótese de que a utilização do conceito de DI na academia, desconsiderando órgãos governamentais como Ministério das Relações Exteriores (MRE) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ainda é embrionária.


Palavras-chave


Diplomacia Científica; Diplomacia da Inovação; Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.100059

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS