A INVENÇÃO DE SI E DO MUNDO: UMA INTRODUÇÃO DO TEMPO E DO COLETIVO NO ESTUDO DA COGNIÇÃO

Eliane Teixeira Leite Flores

Resumo


Kastrup sustenta com esse trabalho que o ato de pensar não deve servir apenas à resolução ou resposta obediente aos nossos problemas e defende a tese de que a primeira coisa a ser inventada é o próprio problema. Kastrup revisa conceitualmente o tema ao trabalhar, principalmente, com o pensamento de Bergson, de Latour, Deleuze e Guattari, Simondon, Maturana e Varela para desenvolver o conceito de devir criativo da cognição. Ao considerar as colocações dos pensadores, que dão consistência à ideia de uma cognição para além do reconhecimento, Kastrup afirma que a invenção é a potência que a cognição tem de diferir de si mesma, de transpor seus próprios limites.


Texto completo:

PDF

Referências


KASTRUP, V. A invenção de si e do mundo: uma introdução do tempo e do coletivo no estudo da cognição. Autêntica: Belo Horizonte, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-507X