Estado-Avaliador: reflexões sobre sua evolução no Brasil

Marilda Pasqual Schneider, Camila Regina Rostirola

Resumo


Tendo a avaliação como um dos pilares estruturantes dos novos modos de regulação da educação no atual estágio de desenvolvimento do capitalismo, o texto propõe uma discussão sobre a evolução do Estado-avaliador demarcando três fases apontadas por Afonso (2013). Com base na realidade brasileira, busca indícios do desenvolvimento dessas fases nas políticas de avaliação operadas no país tomando por referência algumas experiências em curso, mormente na Educação Básica, e sinaliza algumas tendências e tensões no desenvolvimento dos diferentes estágios do Estado-avaliador.

Palavras-chave


Estado-Avaliador; fases de desenvolvimento; políticas educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, Almerindo Janela. Mudanças no Estado-avaliador: comparativismo internacional e teoria da modernização revisitada. Revista Brasileira de Educação, v.18, n.53, p. 267-284, abr/jun. 2013.

______. Um olhar sociológico em torno da accountability em educação. In: ESTEBAN, Maria Teresa; AFONSO, Almerindo Janela (Orgs.). Olhares e interfaces: reflexões críticas sobre a avaliação. São Paulo: Cortez, 2010. p. 47-170.

______. Avaliação educacional: regulação e emancipação. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2009.

______. Para uma crítica da avaliocracia. OPS! Revista de Opinião Socialista, Lisboa, n. 2, p. 14-16, nov. 2008.

______. Estado, mercado, comunidade e avaliação: Esboço para uma rearticulação crítica. Educação & Sociedade, ano XX, n. 69, dez. 1999.

BALL, Stephen J. Performatividade, privatização e o pós-Estado do bem-estar. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n.89, p. 1105-1126, set/dez. 2004.

______. BOWE, Robert. Subject departments and the “implementation” of National Curriculum policy: an overview of the issues. Journal of Curriculum Studies, London, v.24, n. 2.p. 07-115. 1992.

BARROSO, João. Organização e regulação dos ensinos básico e secundário, em Portugal: sentidos de uma evolução. Educação & Sociedade, Campinas, SP, v.24, n.82, p. 63-92, abr. 2003.

BAUER, Adriana... [et.al.]. Iniciativas de avaliação do Ensino Fundamental em municípios brasileiros: mapeamento e tendências. Anais... 37ª Reunião Nacional da ANPEd, Florianópolis, 2015. Disponível em: http://37reuniao.anped.org. br/wp-content/uploads/2015/02/Trabalho-GT13-3716.pdf. Acesso em: 09 ago.2015.

BONAMINO, Alícia; FRANCO, Creso. Avaliação e política educacional: o processo de institucionalização do Saeb. Cadernos de Pesquisa, n. 108, p. 101-132, nov.1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Relatório 2005-2007. Assessoria Internacional.Gabinete do Ministro. Brasília, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ai/arquivos/pdf/ relatorio2005_07.pdf Acesso em: 25 março.2015.

_____. Portaria MEC nº. 2.255, de 25 de agosto de 2003. Aprova o regimento interno do Inep. Diário Oficial da União, 26 ago. 2003.

CARVALHO, Luís Miguel. Governando a educação pelo espelho do perito: uma análise do Pisa como instrumento de regulação. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 30, n.109, p.1009-1036, set./dez. 2009.

CASTRO, Maria Helena Guimarães. A participação do Brasil em estudos e avaliações educacionais comparadas internacionais. 2002. Disponível em: Acesso em: 07 nov.2014.

DURLI, Zenilde; SCHNEIDER, Marilda Pasqual. Regulação do currículo no Ensino Fundamental de 9 anos. Contrapontos, Itajaí, v.11, n. 2, p. 170-178, maio/ago. 2011.

FERNANDES, Reynaldo; GREMAUD, Amaury. Qualidade da educação: avaliação, indicadores e metas. In: VELOSO, F. et al. (Orgs.). Educação básica no Brasil: construindo o país do futuro. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. p. 213-238.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os reformadores empresariais da educação: de desmoralização do magistério à destruição dos sistema público de educação. Educação & Sociedade, Campinas, v.33, n.119, p.376-404, abr.jun.2012.

FREITAS, Luiz Carlos de et.al. Avaliação educacional: caminhando pela contramão. 3.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

LIMA, Licínio C. Administração escolar: estudos. Porto: Porto Editora, 2011.

NARDI, Elton Luiz. Políticas de responsabilização e PNE: tendência, ensaio e possibilidades. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 8, n.15, p. 231-246, jul./dez. 2014.

NEAVE, Guy. Reconsideración del estado avaliador. In: NEAVE, Guy. Educación superior: histórica e política. Barcelona: Gedisa, 2001. p. 211-240.

NÓVOA, António. La construcción de um espacio educativo europeo: governando a través de los datos y la comparación. Revista Española de Educación Comparada, 16, p. 23-42, 2010.

OLIVEIRA, Ana Paula de Matos. Avaliação e Regulação da Educação: a prova Brasil como política de regulação da rede pública do Distrito Federal. Brasília: Líber Livro, 2012.

RAVITCH, Diane. Vida e morte do grande sistema escolar americano: como os testes padronizados e o modelo de mercado ameaçam a educação. Porto Alegre: Sulina, 2011.

TERCE. Terceiro Estudo Regional Comparativo e Explicativo: fatores associados Brasil. 2014. Disponível em:. Acesso em: ago.2015.

UNESCO. Primer estúdio internacional comparativo: sobre lenguaje, matemática y factores associados, para alunos del tercer y quarto grado de la educación básica. Laboratorio Latinoamericano de Evaluación de la Calidad de la Educación. Informe Técnico, Unesco, agosto de 2001. Disponível em: Acesso em: ago.2015.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol31n32015.63790

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573