A mulher e a arte: a criação feminina nas palavras de Júlia Lopes de Almeida

Gabriela Simonetti Trevisan

Resumo


Este artigo tem como foco uma análise do texto “A mulher e a arte” (sem data), da escritora carioca Júlia Lopes de Almeida (1862-1934). Este escrito, recém-publicado na íntegra pela primeira vez, em revista acadêmica, constitui uma conferência da autora na qual ela expõe suas opiniões sobre o tema da arte de autoria feminina, tecendo uma série de críticas de cunho feminista à desigualdade entre os gêneros no espaço da criação artística. Em seu texto, a literata cita diversos nomes de artistas e intelectuais mulheres, de modo a sustentar seu argumento em defesa da potência criativa feminina e assinalar a importância da transformação da cultura patriarcal. Assim, a partir do olhar historiográfico e embasados pela epistemologia feminista, buscamos ressaltar a conferência como fundamental para o estudo da escrita de autoria feminina e feminista no Brasil entre os séculos XIX e XX.

Palavras-chave: Júlia Lopes de Almeida. Literatura. Feminismo.

 

Abstract

This article focuses on an analysis of the text “The woman and the art” (undated), by the writer Júlia Lopes de Almeida (1862-1934), from Rio de Janeiro. This writing, recently published in full for the first time, constitutes a conference in which the author exposes her opinions on the theme of art of female authorship, weaving a series of feminist criticisms of the inequality between genders in the space of artistic creation. In her text, Júlia lists several names of artists and women intellectuals, in order to support her argument in defense of the feminine creative power and point out the importance of the transformation of patriarchal culture. Thus, from the historiographic perspective and based on feminist epistemology, we seek to emphasize the conference as fundamental for the study of female and feminist writing feminists in Brazil between the 19th and 20th centuries.

Keywords: Júlia Lopes de Almeida. Literature. Feminism.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Júlia Lopes de. A mulher e a arte. Rio de Janeiro: acervo da Academia Brasileira de Letras, s. d.

ALMEIDA, Júlia Lopes de. Ânsia Eterna. Florianópolis: Editora Mulheres, [1903] 2013.

ALMEIDA, Júlia Lopes de. A mulher e a arte. História: Questões & Debates, Curitiba, v. 67, n. 1, p. 353-368, jan./jun. 2019.

BITTENCOURT, Adalzira. Dicionário bio-bibliográfico de mulheres ilustres, notáveis e intelectuais do Brasil. Rio de Janeiro: Pongetti, 1969.

CAMPELLO, Eliane T. A. “A mulher e a arte”, na visão de Júlia Lopes de Almeida. Ilhéus: Anais do XII Seminário Nacional Mulher e Literatura, 2007. Disponível em: http://www.uesc.br/seminariomulher/anais/PDF/ELIANE%20TEREZINHA%20DO%20AMARAL%20CAMPELLO.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

FAEDRICH, Anna; STASIO, Angela di; RIBEIRO, Marcus Venicio (Orgs.). Dois dedos de prosa: o cotidiano carioca por Júlia Lopes de Almeida. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional, 2016.

HOMERO. Odisseia. São Paulo: Editora 34, [≅ VIII a.C.] 2012.

LUCA, Leonora de. O “feminismo possível” de Júlia Lopes de Almeida (1862-1934). Cadernos Pagu, Campinas, n. 12, p. 275-299, 1999.

MUZART, Zahidé Lupinacci. A questão do cânone. Anuário de Literatura, Florianópolis, v. 3, p. 85-94, 1995.

O PAÍS. Rio de Janeiro: Hemeroteca Digital (Biblioteca Nacional), 1884-1930.

RAGO, Margareth. Epistemologia feminista, gênero e história. In: PEDRO, Joana; GROSSI, Miriam (orgs.). Masculino, feminino, plural. Florianópolis: Editora Mulheres, 1998.

RAGO, Margareth. Do cabaré ao lar: a utopia da cidade disciplinar e resistência anarquista, Brasil 1890-1930. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

RAGO, Margareth; TREVISAN, Gabriela Simonetti. “A Mulher e a Arte” e a crítica feminista de Júlia Lopes de Almeida. História: Questões & Debates, Curitiba, v. 67, n. 1, p. 347-352, jan./jun. 2019.

RIBEIRO, Ernesto Carneiro. Perturbações Psychicas no dominio da hysteria. Salvador, 1886. Tese apresentada à Faculdade de Medicina da Bahia. [Acervo da Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.]

SABINO, Ignes. Mulheres ilustres do Brazil. Florianópolis: Editora Mulheres, [1899] 1997.

SCHMIDT, Rita Terezinha. Descentramentos/convergências: ensaios de crítica feminista. Porto Alegre: UFRGS, 2017.

TELLES, Norma. Encantações: escritoras e imaginação literária no Brasil, século XIX. São Paulo: Intermeios, 2012.

TELLES, Norma. Paisagens de letras e palavras. Anuário de Literatura, Florianópolis, v. 18, p. 49-70, 2013.

TREVISAN, Gabriela Simonetti. A escrita feminista de Júlia Lopes de Almeida. 2020. 197f. Dissertação (Mestrado em História Cultural) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP.

TVARDOVSKAS, Luana Saturnino. Dramatização dos corpos: arte contemporânea e crítica feminista no Brasil e na Argentina. São Paulo: Intermeios/Fapesp, 2015.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, [1929] 1999




DOI: https://doi.org/10.22456/2596-0911.103861

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

ISSN 2596-0911

 

Contato: revistaphilia@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Avenida Paulo Gama, 110

Bairro Farroupilha, Porto Alegre, RS

CEP 90040-060

 

INDEXADORES | INDEXING