Sala de Aula Invertida: Recomendações e Tecnologias Digitais para sua Implementação na Educação

Autores

  • João Batista Bottentuit Junior Universidade Federal do Maranhão – UFMA

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.96583

Palavras-chave:

Sala de aula invertida, Metodologias Ativas, Ensino Superior, Tecnologias de Informação e Comunicação, Aplicativos na Educação.

Resumo

A adoção de modelos mais ativos na sala de aula torna-se uma preocupação no cenário educacional, pois diversas características corroboram para este caminho, entre eles: o perfil diferenciado dos alunos, às demandas do mercado e o desenvolvimento de competências necessárias aos indivíduos no século XXI. Este artigo apresenta através de uma metodologia exploratória e descritiva o modelo de sala de aula invertida, além de aplicativos para dinamização de práticas pedagógicas em interação com o modelo invertido. A combinação de tecnologias e metodologias ativas possibilita aos alunos, além do desenvolvimento de habilidades cognitivas, um maior conhecimento sobre as possibilidades da cultura digital nos seus estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-23

Como Citar

BATISTA BOTTENTUIT JUNIOR, J. Sala de Aula Invertida: Recomendações e Tecnologias Digitais para sua Implementação na Educação. RENOTE, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 11–21, 2019. DOI: 10.22456/1679-1916.96583. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/96583. Acesso em: 12 ago. 2022.