O Financiamento da Educação das Prefeituras da Região da Baixada Litorânea Fluminense na Pandemia

Autores

  • Fábio Araujo de Souza Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol38n002022.121160

Palavras-chave:

COVID-19. Financiamento da educação básica. Região da Baixada Litorânea

Resumo

O presente artigo apresenta uma pesquisa que analisou criticamente as despesas pagas com receitas da vinculação mínima obrigatória de impostos para o ensino no ano de 2020, dos governos municipais da região da Baixada Litorânea fluminense, marcado pelo contexto da pandemia de COVID-19. Ficou constatado que, dos 10 governos municipais, seis deixaram de investir no ensino não presencial. Os quatro governos que investiram aplicaram poucos recursos para esse fim. A maioria dos 10 governos investiu em despesas indevidas, ilegais e inadequadas em um contexto da pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Araujo de Souza, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

Professor Adjunto da Faculdade de Educação da UFRJ e do programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ. Pós-doutor em educação pela UFG, Doutor em educação pela USP, Mestre em educação, cultura e comunicação nas periferias urbanas pela UERJ e Pedagogo pela UERJ

Referências

ARRETCHE, Marta. Quem taxa e quem gasta: a barganha federativa na federação brasileira. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 24, pp. 69-85, jun., 2005.

AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA. PEC 23, Securitização e o desvio dos impostos que você paga. Disponível em: <https://auditoriacidada.org.br/live-25-10-pec-23-securitizacao-e-o-desvio-dos-impostos-que-voce-paga/>. Acesso em: 11 de dez. 2021.

BOGO, Ademar. Marx, a questão ambiental e o capitalismo no século XXI: os desafios da classe trabalhadora. Germinal, Salvador, vol. 13, n. 2, p. 13-19, set. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília/DF, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui cao34.htm>. Acesso em: 11 de dez. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 21 jun. 2007.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sistema de Contas Regionais: Brasil 2019. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/contas-nacionais/9054-contas-regionais-do-brasil.html>. Acesso em: 11 dez. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Resposta educacional à pandemia de COVID-19 no Brasil. Disponível em: <https://download.inep.gov.br/censo_escolar/resultados/2020/apresentacao_pesquisa_covid19_censo_escolar_2020.pdf>. Brasília-DF, 2020. Acesso em: 11 dez. 2021.

BRASIL. Ministério da Saúde. Covid-19 no Brasil. Dados até 17 de dez. 2021. Brasília-DF. Disponível em: <https://infoms.saude.gov.br/extensions/covid-19_html/covid-19_html.html>. Acesso em 11 dez. 2021.

CUNHA, Leonardo Ferreira Farias da; SILVA, Alcineia de Souza; SILVA, Aurênio Pereira da. O ensino remoto no Brasil em tempos de pandemia: diálogos acerca da qualidade e do direito e acesso à educação. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, Brasília, v. 7, n. 3, p. 27-37, ago. 2020.

DAVIES, Nicholas. Tribunais de Contas e educação: quem controla o fiscalizador dos recursos? Brasília, DF: Plano, 2001b.

FOLHA DOS LAGOS. Prefeitura de Búzios anuncia a demissão de 400 professores contratados. 03 de abril e 2020. Disponível em: <https://www.folhadoslagos.com/geral/prefeitura-de-buzios-anuncia-demissao-de-400-professores-contratados/12884/>. Acesso em: 11 dez. 2021.

O GLOBO. Cidade mais rica do RJ tem renda média 16 vezes maior do que a mais pobre. 22 de junho de 2021. Disponível em: <https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2021/06/22/cidade-mais-rica-do-rj-tem-renda-media-16-vezes-maior-do-que-a-mais-pobre.ghtml>. Acesso em: 11 dez. 2021.

RIO DE JANEIRO (Estado). Fundação Centro Estadual de Estatística, Pesquisa e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (CEPERJ). Centro de Estatísticas, Estudos e Pesquisas (CEEP) desenvolve novos mapas incluindo a alteração recente na composição da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Disponível em <http://www.fesp.rj.gov.br/Noticias.asp?ident=43>. Acesso em: 11 dez. 2021.

RIO DE JANEIRO (Estado). Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). Contas Municipais 2020. Rio de Janeiro, 2021. Disponível em <http://www.tce.rj.gov.br/consultaprocesso/pesquisa?tipo=municipio>. Acesso em: 11 dez. 2021.

SERRA, Rodrigo; TERRA, Denise; PONTES, Carla. Os municípios petro-rentistas fluminenses: gênese e ameaças. Revista Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. n. 18, jan.-dez. 2006.

SOUZA, Fábio Araujo de. Governos de Goiás deixaram de aplicar R$ 6,5 bilhões no ensino de 2000 a 2017. FINEDUCA-Revista de Financiamento da Educação, Porto Alegre, v. 8, 2018.

Downloads

Publicado

2022-11-23

Como Citar

Souza, F. A. de. (2022). O Financiamento da Educação das Prefeituras da Região da Baixada Litorânea Fluminense na Pandemia. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 38(00). https://doi.org/10.21573/vol38n002022.121160