A Identidade Profissional da Coordenação Pedagógica: Tensões e Perspectivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol38n002022.120142

Palavras-chave:

Coordenação Pedagógica. Identidade Profissional. Gestão educacional.

Resumo

A elaboração deste do trabalho é fruto de uma pesquisa bibliográfica e de campo, realizada na Rede Municipal de Educação de São Francisco do Conde – Bahia. Com objetivo analisar as atribuições assumidas pelos coordenadores pedagógicos, na perspectiva da construção de sua identidade profissional. A pesquisa configurou-se como exploratória e de abordagem qualitativa. Através dela é possível perceber que a perpetuação das tensões de atribuição interfere significativamente no perfil profissional coordenador, inviabiliza o seu trabalho e compromete a qualidade da gestão pedagógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ewerton Feitosa Cruz, Universidade do Estado da Bahia

Mestre em Educação e Contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Gerente do Ensino Fundamental Anos Finais da Rede Municipal de Educação de São Francisco do Conde - BA. Membro do grupo de pesquisa Educatio: Póliticas Públicas e Gestão da Educação.

Gabriela Sousa Rêgo Pimentel, Universidade do Estado da Bahia

Pós-Doutora, em Política Transnacional e Doutora em Educação. Professora Titular e Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade, da Universidade do Estado da Bahia, Brasil. Presidente do Comitê de Iniciação Científica da UNEB. Diretora Estadual da Associação Nacional de Política e Administração da Educação (ANPAE). Líder do grupo de pesquisa: EDUCATIO - Políticas Públicas e Gestão da Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão, Economia e Políticas Públicas.

Referências

BRASIL. Decreto-Lei nº 1.190, de 4 de abril 1939. Dá organização à Faculdade Nacional de Filosofia, 1939. Disponivel em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1930-1939/decreto-lei-1190-4-abril-1939-349241-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 05 Agosto 2020.

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências, 1971. Disponivel em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5692impressao.htm>. Acesso em: 05 Agosto 2020.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece As Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Brasília, 1996. Disponivel em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. >. Acesso em: 05 ago. 2019.

COITÉ, S. S. L. A formação continuada do professor e a contribuição do coordenador pedagógico: uma reflexão sobre a prática. Brasília: UCB, 2011.

COORDENAÇÃO. In: ______ Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. [S.l.]: [s.n.], 2020. Disponivel em: <https://dicionario.priberam.org/coordena%C3%A7%C3%A3o>. Acesso em: 06 ago 2020.

FRANCO, M. A. D. R. S. Da Pedagogia à coordenação pedagógica: um caminho a ser re-desenhado. In: FRANCO, M. A. S.; CAMPOS, E. F. E.; (ORG.) A coordenação do trabalho pedagógico na escola: processos e práticas. Santos: Editora Universitária Leopoldianum, 2016. Cap. 1, p. 15-31.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (. ). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como Elaborar um Projeto de Pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

LIBÂNEO, J. C. Democratização da escola pública. [S.l.]: Edições Loyola, 1986.

MACEDO, S. R. B. D. Coordenação pedagógica: conceito e histórico. In: FRANCO, M. A. S.; CAMPOS, E. F. E.; (ORG.) A coordenação do trabalho pedagógico na escola: processos e práticas. Santos: Editora Universitária Leopoldianum, 2016. Cap. 1, p. 15-31.

OLIVEIRA, E. D. S. G. D.; GRINSPUN, M. P. S. Z. Princípios e métodos de supervisão e orientação educacional. 1ª. ed. Curitiba: IESDE Brasil, 2012.

ORSOLON, L. A. M. O coordenador/formador como um dos agentes de transformação na/da escola. In: ALMEIDA, L. R. D.; PLACCO, V. M. N. D. S.; (ORG.) O coodernador pedagógico e o espaço da mudança. 10ª. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2012. p. 17-34.

PLACCO, V. M. N. D. S.; ALMEIDA, L. R. D.; SOUZA, V. L. T. D. O coordenador pedagógico (CP) e a formação de professores: intenções, tensões e contradições. Fundação Carlos Chagas. [S.l.], p. 62. 2011.

PLACCO, V. M. N. D. S.; ALMEIDA, L. R. D.; SOUZA, V. L. T. D. Retrato do coordenador pedagógico brasileiro: nuanças das funções articuladoras e transformadoras. In: PLACCO, V. M. N. D. S.; ALMEIDA, L. R. D.; (ORG.) O Coordenador no Espaço Escolar: articulador, formador e transformador. São Paulo: Edições Loyola, 2015. p. 9-24.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. D. Metodologia do trabalho científico. 2ª. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SILVA, I. M. D. et al. Práticas de Coordenação Pedagógica na Escola Pública. 1ª. ed. Curitiba: Appris, 2017.

SILVA, N. S. F. C. D. Supervisão educacional: uma reflexão crítica. 10ª. ed. Petrópolis: Vozes, 2000. 104 p.

SOUZA, V. L. T. D.; PETRONI, A. P.; DUGNANI, L. A. C. A dimensão do trabalho coletivo na escola: intervenções com a equipe gestora. In: PLACCO, V. M. N. D. S.; ALMEIDA, L. R. D.; (ORG.) O Coordenador no Espaço Escolar: articulador, formador e transformador. São Paulo: Edições Loyola, 2015. p. 53-71.

VASCONCELLOS, C. D. S. Coordenação do Trabalho Pedagógico: Do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. 15ª. ed. São Paulo: Libertad Editora, 2013.

VENAS, R. F. A transformação da coordenação pedagógica ao longo das décadas de 1980 e 1990. VI Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade,. São Cristóvão: Educon. 2012. p. 1-14.

Downloads

Publicado

2022-11-23

Como Citar

Cruz, J. E. F., & Pimentel, G. S. R. (2022). A Identidade Profissional da Coordenação Pedagógica: Tensões e Perspectivas. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 38(00). https://doi.org/10.21573/vol38n002022.120142