AS CIDADES DOS PUNKS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.125905

Resumo

A proposta desse artigo é problematizar a relação entre o Punk e a cidade, mostrando
como o surgimento desse estilo de vida jovem foi fortemente influenciado pelas
dinâmicas da vida urbana, podendo ser classificado como uma forma sui gêneris de
citadinidade. É por meio do caminhar na urbe que os punks expõem seus valores estéticos
e visões de mundo, tensionando uma percepção higienizada e ordeira que busca impedir
(ou regulamentar) o nomadismo dos indesejáveis. A cidade se apresenta para os punks
como um paradigma fundante de suas experiências citadinas que ganha forma a partir da
produção de narrativas orais e imagéticas, expressadas em letras de músicas, pichações,
poesias, etc. É a partir desse material que extrairemos os sentidos mobilizados por esses
atores "sobre a cidade”, sobre "estar na cidade” e sobre o "fazer-cidade".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

BITTENCOURT, J. AS CIDADES DOS PUNKS. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 23, n. 63, 2022. DOI: 10.22456/1984-1191.125905. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/125905. Acesso em: 9 fev. 2023.