Consumo alimentar e estado nutricional de carteiros pedestres de Porto Alegre

Autores

  • Paula Rizzi Departamento de Nutrição, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Brasil.
  • Gabriele Carra Forte Pneumologia Pediátrica, Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Porto Alegre, Brasil.
  • Aline Petter Schneider Departamento de Nutrição, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Brasil.

Palavras-chave:

estado nutricional, consumo alimentar, excesso de peso

Resumo

Introdução: O aumento da prevalência de excesso de peso e o inadequado consumo alimentar têm sido uma preocupação frequente entre os trabalhadores brasileiros. Portanto, o objetivo do presente estudo foi avaliar o estado nutricional e o consumo alimentar de carteiros pedestres de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Métodos: Estudo de caráter transversal com trabalhadores dos Correios de Porto Alegre. O estado nutricional foi obtido a partir de dados de altura, peso e circunferências da cintura e do pescoço. Foi utilizado um questionário de frequência alimentar adaptado e dois recordatórios de 24 horas para avaliação do consumo alimentar.

Resultados: Foram entrevistados 203 carteiros, dos quais 74,5% eram homens. A média de idade foi de 41,0 ± 11,28 anos. Observou-se que a maioria dos carteiros apresentou excesso de peso (63,6%), sendo 85 (41,9%) com sobrepeso e 44 (21,7%) com obesidade. Os alimentos consumidos pelo menos três vezes por semana pela maioria dos participantes foram carne vermelha, feijão, verduras, frutas e refrigerantes ou sucos artificiais. Por outro lado, os alimentos consumidos menos de uma vez por semana foram peixes e sucos de frutas naturais.

Conclusão: Constatou-se uma alta taxa de excesso de peso entre os carteiros pedestres de Porto Alegre. Além disso, observou-se um elevado consumo de carne vermelha, refrigerantes e sucos artificiais, e dos nutrientes sódio e cobre, e baixo consumo de peixes, dos ácidos graxos ômega-3 e ômega-6, e dos minerais potássio e magnésio. Portanto, enfatiza-se a necessidade de promoção de atividades que visem a educação nutricional nessa população.

Palavras-chave: estado nutricional; consumo alimentar; excesso de peso

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-15

Como Citar

1.
Rizzi P, Carra Forte G, Schneider AP. Consumo alimentar e estado nutricional de carteiros pedestres de Porto Alegre. Clin Biomed Res [Internet]. 15º de dezembro de 2017 [citado 7º de outubro de 2022];37(4). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/74926

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)