Problemas Emocionais e Percepção de Coerção em Pacientes com Diabetes Tipo 2: Um Estudo Observacional

Carolina Campos Gross, Jorge Luiz Gross, José Roberto Goldim

Abstract


Introdução: A participação ativa no tratamento, o cuidado psicológico e a comunicação efetiva entre paciente e equipe de saúde são fundamentais para ao tratamento efetivo do diabetes.

Objetivo: Identificar os problemas enfrentados pelos pacientes com diabetes e avaliar o grau de coerção associado a estes aspectos.

Método: Estudo transversal com 152 pacientes com diabetes tipo 2 foi conduzido utilizando duas escalas: Problem Areas in Diabetes Scale (PAID) e Percepção de Coerção. A hemoglobina glicada foi avaliada com HPLC.

Resultados: Mulheres apresentaram nível maior de problemas emocionais com relação ao diabetes (PAID ≥ a 40) do que os homens (X2=5,3; gl=1; P=0,021). Com relação à percepção de coerção, 94,4% (N=118) consideraram ter tido oportunidade suficiente de dizer para a equipe de saúde se queriam se tratar e 83,2% (N=104) o que queriam a respeito do tratamento. Enquanto 12,7% (N=16) referiram que ninguém parecia interessado em saber se ele/ela queria se tratar e 16% (N=20) consideram que a sua opinião sobre o tratamento não interessou à equipe de saúde. O nível de hemoglobina glicada apresentou moderada correlação com a percepção do paciente sobre a oportunidade que recebeu de dizer para a equipe de saúde se queria se tratar.

Conclusão: Nesta amostra de pacientes com diabetes tipo 2, os problemas emocionais relacionados ao diabetes se mostram frequentes, principalmente nas mulheres. A percepção de coerção mostrou associação com PAID e com o nível de hemoglobina glicada. 


Keywords


Diabetes, coerção, cuidados em saúde, emoções



Copyright (c)



ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:

  

 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.