PRURIDO E ACHADOS DERMATOLÓGICOS EM PACIENTES EM HEMODIÁLISE

Autores

  • Marcelo Generali da Costa Unidade de Medicina Renal, Hospital Independência, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Porto Alegre, RS, Brasil.
  • Tatiana Karnopp Serviço de Clínica Médica, ULBRA, Canoas, RS, Brasil.
  • Magda Blessmann Weber Departamento de Dermatologia, Curso de Medicina, ULBRA, Canoas, RS, Brasil.
  • Bruno Machado Campos Unidade de Medicina Renal, Hospital Independência, ULBRA, Porto Alegre, RS. Professor de Nefrologia, Curso de Medicina, ULBRA, Canoas, RS, Brasil.
  • Jayme Eduardo Burmeister Unidade de Medicina Renal, Hospital Independência, ULBRA, Porto Alegre, RS; Professor de Nefrologia e Clínica Médica, Curso de Medicina, ULBRA, Canoas, RS, Brasil.

Palavras-chave:

Insuficiência renal crônica, diálise, prurido

Resumo

Objetivo: Problemas dermatológicos são freqüentes em pacientes renais crônicos em hemodiálise. Dentre os mais comuns, destaca-se o prurido, que acomete entre 25 e 90% dessa população. Acredita-se que sua etiologia dependa de fatores relacionados à uremia e também ao próprio procedimento dialítico. O presente estudo teve como objetivo avaliar a freqüência de prurido, lesões dermatológicas e possíveis fatores relacionados em pacientes em programa de hemodiálise. Métodos: Foram estudados 76 pacientes em programa de hemodiálise na Unidade de Medicina Renal do Hospital Independência da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), entre novembro de 2000 e fevereiro de 2001. O prurido foi avaliado através de entrevista padronizada, e as lesões dermatológicas, através de exame físico. Dados laboratoriais e clínicos foram coletados do prontuário dos pacientes. Resultados: 64,5% dos pacientes apresentaram prurido, e 77,1% apresentaram algum
tipo de alteração dermatológica. As lesões mais encontradas foram xerodermia (65,3%) e erosões e lesões prurigóides (55,0%). Houve associação entre a presença de prurido e a área de membrana do dialisador (p = 0,037), bem como entre xerodermia e prurido (p = 0,00008). Conclusões: As queixas de prurido dos pacientes examinados não corresponderam a doenças dermatológicas que cursam com este sintoma. Dentre os fatores estudados, o prurido esteve associado apenas à área de membrana do dialisador capilar e à presença de xerodermia.
Unitermos: Insuficiência renal crônica, diálise, prurido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-02-05

Como Citar

1.
da Costa MG, Karnopp T, Weber MB, Campos BM, Burmeister JE. PRURIDO E ACHADOS DERMATOLÓGICOS EM PACIENTES EM HEMODIÁLISE. Clin Biomed Res [Internet]. 5º de fevereiro de 2020 [citado 27º de janeiro de 2023];26(2). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/100112

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)