O exercício da domesticação no processo tradutório de "Mein Kleiner Zeh war ein Wort", de Yoko Tawada

Autores

  • Ana Carolina Cezimbra UFRGS
  • Gerson Roberto Neumann

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar os problemas encontrados durante o processo tradutório da obra dramática Mein kleiner Zeh war ein Wort, escrita em alemão pela autora japonesa Yoko Tawada, durante as disciplinas de Estágio Supervisionado I e II, bem como uma análise detalhada das escolhas lexicais feitas com o intuito de adaptar e domesticar o texto para o público-alvo brasileiro. Para justificar tais escolhas, o apoio teórico foi buscado principalmente nos conceitos de manipulação e domesticação da língua descritos por Lefevere e Venuti, e em artigos de tradutores brasileiros renomados reunidos em coletânea no livro “Palavra de Tradutor: reflexões sobre tradução por tradutores brasileiros”, organizado por Marcia A. P. Martins e Andréia Guerini e publicado pela editora da Universidade Federal de Santa Catarina, em 2018.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13.10.2023

Como Citar

Cezimbra, A. C., & Neumann, G. R. (2023). O exercício da domesticação no processo tradutório de "Mein Kleiner Zeh war ein Wort", de Yoko Tawada. Contingentia, 10(2), 85–96. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/contingentia/article/view/133864

Edição

Seção

Tradução