Práticas de crimes de furtos e roubos na historiografia brasileira: algumas interpretações e métodos

Autores

  • Eliseu Ferreira Silva Universidade Federal da Bahia

Palavras-chave:

crimes de furtos e roubos, processos-crime, estratégias de sobrevivência

Resumo

Este artigo visa apresentar algumas considerações acerca das abordagens historiográficas das práticas de crime de furtos e roubos na historiografia brasileira. Apresentamos argumentos de alguns pesquisadores que se debruçaram sobre a temática do crime em suas pesquisas, mesmo que dada, em algumas obras, pouca importância para tal tipo de delito. É também objetivo do presente trabalho analisar as regularidades e assimetrias no tocante aos limites e possibilidades teórico-metodológicos na abordagem das fontes criminais e policiais. O artigo está dividido em dois blocos, o primeiro por autores que tocaram no assunto ao estudar a escravidão, o segundo os que analisaram a documentação judiciária e policial para interpretar o cotidiano em seus diversos contextos, sobretudo de pobreza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-15

Como Citar

SILVA, E. F. Práticas de crimes de furtos e roubos na historiografia brasileira: algumas interpretações e métodos. Revista Aedos, [S. l.], v. 8, n. 18, p. 232–246, 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/57789. Acesso em: 18 abr. 2024.