O IMPACTO DAS CRISES HÍDRICAS NA RENTABILIDADE E ENDIVIDAMENTO DO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA DA EMPRESAS LISTADAS NA B3

Autores

  • Eduardo Romani Ross Pereira UFRGS
  • Marco Antonio dos Santos Martins UFRGS

Resumo

O presente estudo teve como objetivo verificar o impacto das três crises hídricas ocorridas no Brasil entre 2001 e 2021 sobre os indicadores de rentabilidade e endividamento das empresas do setor de energia elétrica listadas na B3. A metodologia aplicada classifica-se como quantitativa, descritiva e documental, lançando mão das informações contidas nas demonstrações financeiras de 23 companhias dos segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica que compuseram a amostra, caracterizada como intencional por conveniência não probabilística. Seis modelos de regressão linear múltipla foram aplicados para avaliar a influência das proxies de crise hídrica sobre os indicadores de rentabilidade e endividamento das empresas estudadas. O resultado da execução dos modelos sugere que o poder explicativo das variáveis independentes sobre as dependentes é praticamente irrelevante. Conclui-se que, durante o período estudado, o impacto das crises hídricas sobre os indicadores de rentabilidade e endividamento das empresas do setor de energia elétrica listadas na B3 foi baixo ou quase nulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Romani Ross Pereira, UFRGS

Bacharel em Ciências Contábeis

Marco Antonio dos Santos Martins, UFRGS

Professor do DCCA da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS, Doutor em Administração, com ênfase em Finanças pela UFRGS.

Downloads

Publicado

2022-09-23

Como Citar

ROMANI ROSS PEREIRA, E. R. R. P.; MARTINS, M. A. dos S. O IMPACTO DAS CRISES HÍDRICAS NA RENTABILIDADE E ENDIVIDAMENTO DO SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA DA EMPRESAS LISTADAS NA B3. ConTexto - Contabilidade em Texto, Porto Alegre, v. 22, n. 51, p. 33–45, 2022. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/ConTexto/article/view/127178. Acesso em: 4 dez. 2022.