Perfil clínico e complicações em pacientes pronados - Uma coorte de um hospital universitário

Dulce Ines Welter, Danusa Cassiana Rigo Batista, Miriane Melo Silveira Moretti, Daniele Martins Piekala, Vanessa Martins de Oliveira

Abstract


Objetivo: Verificar a incidência de lesões por pressão (LP) e eventos adversos graves em pacientes submetidos à posição prona. Métodos: Estudo de coorte retrospectivo realizado entre 2015 a 2017 no Centro de Terapia Intensiva (CTI) de um Hospital Universitário de Porto Alegre. Os dados foram coletados no prontuário eletrônico por meio de um questionário estruturado e analisados através de estatística descritiva e analítica. Resultados: Foram avaliados 37 pacientes. A incidência de LP após prona foi 8 (21,6%). A ocorrência de eventos adversos durante posicionamento em prona foi 1 (2,7%), durante alternância da posição nadador foram 3 (8%) e nenhum no retorno à posição supina. Conclusões: A incidência de eventos adversos graves e de LP é menor comparados aos outros estudos. A hipótese é que o uso de coxins para o posicionamento, cuidados de enfermagem padronizados, aplicação do checklist e treinamento da equipe são responsáveis para esse resultado.

Palavras-chave: Decúbito ventral; posicionamento do paciente; unidade de terapia intensiva; lesão por pressão; enfermagem de cuidados críticos


Keywords


Decúbito ventral; posicionamento do paciente; unidade de terapia intensiva; lesão por pressão; enfermagem de cuidados críticos



Copyright (c) 2020 Clinical & Biomedical Research

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

ISSN: 2357-9730 

http://seer.ufrgs.br/hcpa/

   

  

 

Apoio Financeiro:


 

Licença Creative Commons
The Clinical & Biomedical Research is licenced under Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.