Complicações pré-operatórias associadas à retenção dos 3°s molares inferiores

Francisca A. GONÇALVES, João Batista BURZLAFF, Aluí Oliveira BARBISAN, João Antônio Neto CAMINHA

Resumo


Objetivo: Este trabalho tem por objetivo verificar a freqüência das complicações relacionadas à retenção do terceiro molar inferior. Materiais e métodos: Os dados foram obtidos nos prontuários dos pacientes atendidos no Centro de Tratamento Buco-Maxilo-Facial do Departamento de Cirurgia e Ortopedia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no período de janeiro de 1996 a julho de 1999. O instrumento de coleta de dados é composto por itens referentes ao sexo, idade, raça, presença ou não de terceiro molar inferior retido, classificação das retenções e complicações associadas à retenção. Foram selecionados os casos de retenção dos terceiros molares inferiores (38 e 48), levantadas as complicações das retenções e realizada a relação destas com as variáveis sexo, idade, raça e classificação das retenções. Resultados: Detectou-se 366 dentes dentes retidos, sendo 110 dentes com e 256 sem complicação. A pericoronarite foi a complicação mais freqüente para os dentes 38 (60%) e 48 (63%), seguida por cisto, rizólise e cárie. Conclusões: A pericoronarite foi a complicação predominante (61,8%) e o sexo feminino, nesses casos, foi o mais freqüente (58,8%). Considera-se a extração profilática como indicada para terceiros molares inferiores retidos.

Palavras-chave


Dentes retidos; Cirurgia bucal; Patologia bucal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.7766

e-ISSN 2177-0018 / ISSN 0566-1854