Mensuração da contração de polimerização de resinas compostas através da microscopia eletrônica de varredura

Andrea de Azevedo Brito Conceição, Ewerton Nocchi Conceição, Darlene Dantas, Débora Rhost, Adriana Carboni

Resumo


RESUMO
O presente estudo avaliou três diferentes marcas comerciais de compósitos quanto à fenda resultante da contração de polimerização: Esthet X ( Dentsply); Filtek Z350 (3M/ ESPE); Concept (Vigodent) todos na cor A3. Os compósitos foram inseridos numa matriz metálica com 7mm de diâmetro interno e 2mm de altura, sendo prensados entre 2 placas de vidro e fotopolimerizados por 40 segundos em uma das superfícies com aparelho de luz halógena XL 3000 (3M/ESPE) a 500 +/- 10 mW/cm2. Após foram polidos em politriz , metalizados em ouro e levados para análise da fenda resultante da contração de polimerização em um microscópio eletrônico de varredura (Philips XL30). Foram feitas 4 medições para cada corpo de prova em áreas correspondentes a 3, 6, 9 e 12 horas. Os resultados foram submetidos à análise de variância ANOVA e teste de Tukey, ao nível de significância de 5%. Os resultados mostraram os seguintes valores médios para as fendas de contração dos compósitos: Con (35,77 µm); Est-X (22,01µm); filtek Z350 (17,95µm). Baseados nos resultados foi possível concluir que o compósito Concept diferiu estatisticamente dos demais, apresentando o maior valor médio de fenda de contração enquanto que entre os outros dois grupos não foi encontrada diferença estatisticamente significante.

Palavras-chave


Resinas compostas. Contração de polimerização; odontologia estética

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.4965