Avaliação da resistência de união de restaurações de resina composta com diferentes sistemas adesivos, em dois tempos de armazenamento

Fernando Zurlo Dellazzana, Fabio Herrmann Coelho-de-Souza, Celso Afonso Klein-Júnior

Resumo


A degradação hidrolítica dos adesivos dentinários pode influenciar a resistência de união das restaurações de resina composta ao longo do tempo. O objetivo deste trabalho é avaliar a influência do tempo de armazenamento associada à termociclagem e do tipo de adesivo dentinário empregado sobre a resistência de união de restaurações de resina composta. Foram utilizados 20 molares hígidos, os quais foram divididos em 2 tempos de avaliação (24 horas e 6 meses + termociclagem). Cada dente teve a dentina relativa à superfície oclusal exposta, a qual recebeu 3 corpos de prova de resina Flow com os sistemas adesivos: Scotchbond multiuso (3M/ESPE - Grupo 1), ClearFil SE Bond (Kuraray - Grupo 2) e Adper Single Bond (3M/ESPE - Grupo 3). Após o teste de microcisalhamento, os dados foram analisados estatisticamente pelos testes ANOVA, Tukey e t-student (?=0,05). Os resultados mostraram que os adesivos Scotchbond multiuso, ClearFil SE Bond e Single Bond não apresentaram diferenças na resistência de união em 24 horas de armazenamento. Após 6 meses, o adesivo ClearFil SE Bond obteve resistência superior ao Scotchbond multiuso. O adesivo Scotchbond multiuso sofreu redução na resistência de união após 6 meses de armazenamento. Os adesivos ClearFil SE Bond e Single Bond não sofreram influência do tempo de armazenamento e da termociclagem.

Palavras-chave


Adesivos Dentinários; Resinas Compostas; Resistência de União

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.3071

e-ISSN 2177-0018 / ISSN 0566-1854