Tratamento ortognático de um paciente com assimetria mandibular severa e disfunção dos músculos mastigatórios: relato de um caso clínico

Diego Araújo DALLA-BONA, Eka MATSUMOTO, Eiji TANAKA, Kazuo TANNE

Resumo


Pacientes com maloclusão assimétrica geralmente apresentam disfunção dos músculos mastigatórios. A correção de mandíbulas assimétricas possibilita a retomada harmoniosa da função estomatognática. Este artigo apresenta o relato de um caso de um paciente adulto, sexo masculino, assimetria mandibular severa, mordida cruzada unilateral e disfunção muscular. Para avaliação da função muscular mastigatória, foram realizados os exames de eletromiografia (EMG) e Dental Prescale System (sistema de medição de pressões) antes e após o tratamento. No estágio inicial as forças oclusais apresentavam-se relativamente baixas (312.6N) durante a mordida máxima dos dentes e a área de contato oclusal era pequena (7.5mm). A resolução do problema foi feita através de tratamento ortodôntico com aparelho fixo e cirurgia ortognática da mandíbula. Após 15 meses de tratamento, foi estabelecida uma oclusão adequada. No estágio final a força oclusal apresentou-se aumentada (579.9 N). A área de contato oclusal durante a mordida máxima dos dentes também obteve um aumento (9.9mm), se comparado ao estágio inicial. Após dois anos de contenção, a oclusão manteve-se estável e sem recorrência de assimetria mandibular, inidicando uma estabilidade oclusal de longo prazo.

Palavras-chave


Cirurgia; Músculo Masseter; Ortodontia; Assimetria Facial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.18373