Prevalência de traumatismos alvéolo-dentários na clínica de urgência odontopediátrica de FO.UFRGS

Ramiro Borba Porto, Jeane Soares Amorim de Freitas, Márcia Regina Soares Cruz, Ana Eliza Lemes Bressani, Juliana Sarmento Barata, Fernando Borba de Araujo

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de traumatismos alvéolo-dentários em crianças que procuraram atendimento no Curso de Extensão Universitária de Urgência em Odontopediatria da FO-UFRGS no período de abril de 1999 a dezembro de 2000. A amostra consistiu de 129 crianças, sendo 80 (62,01%) do sexo masculino e 49 (37,99%) do sexo feminino, com idade de 0 a 14 anos. A faixa etária mais acometida por traumatismo em dentes decíduos foi a de 2-4 anos, enquanto que, em permanentes, foi a de 8-10 anos. Os traumatismos dos tecidos de sustentação foram os mais prevalentes na dentição decídua (79,64%), predominando a intrusão (35,55%) e a luxação lateral (27,77%). Já com relação aos dentes permanentes, a prevalência maior foi de injúrias traumáticas aos tecidos duros (59,25%), sendo de maior ocorrência a fratura coronária sem exposição pulpar (70,83%), seguida da fratura coronária com exposição pulpar (22,91%). Em relação aos procedimentos clínicos adotados para o atendimento emergencial, a conduta mais prevalente foi a orientação, tanto para dentes decíduos (72,56%), quanto para permanentes (27,16%). A restauração (25,92%) foi o segundo procedimento clínico mais prevalente para dentes permanentes e a exodontia (13,27%) para os dentes decíduos traumatizados.

Keywords


Traumatismo; Urgência; Odontopediatria



DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.103218

e-ISSN 2177-0018 / ISSN 0566-1854. Indexers: descrição da foto descrição da foto descrição da foto