Esforços alterados sobre os dentes e sua influência na memória (estudo em humanos)

Rejane Nunes, Eleutérlo Araújo Martins

Abstract


Trinta estudantes, jovens e saudáveis, de Odontologia, foram submetidos, uma vez ao dia, durante três dias consecutivos, (intervalos de 24 horas) a dois testes comuns de memória: 1 — o reconhecimento de faces famosas em fotografias, e 2 — a identificação do ano em que eventos importantes ocorreram. Os estudantes foram divididos em três grupos de dez estudantes cada um, e submetidos a ambos os testes acima mencionados sempre o teste de número 1, precedendo o teste de número 2. No primeiro dia, logo após os testes terem sido aplicados pela primeira vez, um dos grupos (Grupo C) foi passivo (todos os seus integrantes) de aplicação de uma tira de borracha, simulando uma força ortodôntica (orthodontic-like force — OLF), entre o primeiro e o segundo pré-molares superiores direitos. No segundo dia, uma hora antes da aplicação dos testes, outro grupo (Grupo B) foi passível de uma experiência inusitada (NE — novel experience) ao permanecer por 10 minutos em um ambiente onde nenhum de seus componentes tinha estado anteriormente. Os testes foram aplicados da mesma forma e ordem que no primeiro dia, em intervalos de 24 horas, no segundo e terceiro dias a todos os três grupos. (Grupo A — controle). Os resultados obtidos mostraram resultados melhorados estatisticamente significativos no teste de reconhecimento de faces famosas para o Grupo B (NE) tanto no segundo dia — P < 0.01, como no terceiro dia — P < 0.05. Os resultados obtidos na aplicação do teste de eventos significativos mostrou resultados melhorados estatisticamente significativos tanto no Grupo B (NE) como no Grupo C (OLF) onde P < 0.01, mas apenas no terceiro dia. Os resultados indicam que ambas as diferenças avaliadas — experiência inusitada e esforços alterados sobre os dentes — podem melhorar o desempenho de humanos em testes de memória, sugerindo o envolvimento em ambos os casos de mecanismos neuronais endógenos que modulam a percepção da dor e a memória.

Keywords


Oclusão dentária; Ortodontia; Memória; Neuroquímica



DOI: https://doi.org/10.22456/2177-0018.102121

Licença Creative Commons

e-ISSN 2177-0018 / ISSN 0566-1854.

descrição da foto descrição da foto descrição da foto descrição da foto descrição da foto descrição da foto descrição da fotodescrição da foto