Uma análise comparativa dos países do BRICS no campo de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento

Augusto Leal Rinaldi, Laerte Apolinário Júnior

Resumo


Este artigo analisa as atividades dos países do BRICS no campo da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (CID) por meio de uma análise comparativa. Na última década, ocorreram mudanças neste regime na medida em que países em desenvolvimento passaram a assumir papel destacado nesta área historicamente dominada pelos doadores tradicionais. Dentre estes novos atores, os BRICS merecem atenção especial. Ao combinar metodologia descritiva e comparativa, nós analisamos as convergências e divergências entre estes países quanto às suas práticas de CID. Em particular, tentamos responder à seguinte questão: “Como os países do BRICS têm atuado no campo da CID na última década? Analisamos esta variável por meio de quatro dimensões analíticas: i) contexto histórico; ii) contexto geopolítico; iii) contexto institucional; e iv)contexto doméstico político. Os achados gerais sugerem que embora as políticas do BRICS de CID apresentem algumas semelhantes, manifestam, por outro lado, importantes diferenças, sobretudo com relação ao
montante e escopo dos receptores, a aderência às diretrizes da DAC/OCDE, e as terminologias utilizadas.


Palavras-chave


BRICS; International Development Cooperation; South-South Cooperation; Comparative Analysis

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.97507

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS