A contribuição da polícia das Nações Unidas para a proteção de civis no Sudão do Sul

Josias Marcos de Resende Silva

Resumo


O Sudão do Sul tornou-se um Estado independente em 2011, após uma longa guerra civil contra o Sudão. No mesmo ano, a Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (UNMISS) foi estabelecida para consolidar a paz, a segurança e o desenvolvimento. Em 2013, uma sangrenta guerra civil, que estourou e permanece até os dias atuais, mudou o país e a natureza da missão da Organização das Nações Unidas (ONU), a qual tornou-se mais robusta e passou a abrigar cerca de 200.000 pessoas em locais de proteção de civis (PoC sites). Neste violento e complexo cenário, a Polícia das Nações Unidas (UNPOL), que é um importante componente dentro da UNMISS, enfrenta um desafio substancial na proteção dos civis em todo o país. Desta forma, este artigo examina a performance da UNPOL como o mecanismo de imposição da lei dentro dos PoC sites e também como seu emprego tem contribuído para a proteção de civis no Sudão do Sul. Assim, após uma pesquisa bibliográfica, uma entrevista com um policial brasileiro veterano da UNPOL, e a análise da taxa de crimes dentro dos PoC sites, foi possível verificar que a UNPOL exerce um papel fundamental dentro da UNMISS, assegurando um ambiente seguro para os deslocados internos que se encontram sob a proteção direta da ONU.

Palavras-chave


Polícia das Nações Unidas; Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul; Sudão do Sul

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.93332



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS