Elementos da Modernização Naval Chinesa: a Política de Defesa e a Doutrina Naval sob a Luz de seus desafios Estratégicos

Luis Rodrigo Machado, Pedro Txai Brancher, Raul Cavedon Nunes, Bruno Kern Duarte

Resumo


Este artigo tem como objetivo avaliar a Política de Defesa e a doutrina naval da República Popular da China à luz de seus desafios estratégicos. Com este intuito foram discutidos: os desafios estratégicos chineses em seu entorno regional a partir da importância das Linhas Marítimas de Comunicação e da suposta formação do “Cordão de Pérolas”; a adoção por parte da China da doutrina da Defesa Ativa e sua relação com as capacidades de Antiacesso e Negação de Área; e por fim,a modernização naval chinesa, centrada nos mísseis e suas plataformas de entrega para a realização das tarefas de A2/AD e a efetivação da Defesa Ativa.Concluiu-se então, que a modernização militar naval da China visa responder aos objetivos doutrinários de preparação da Defesa Ativa e A2/AD, bem como à a manutenção do desenvolvimento econômico e das Políticas Externa e de Defesa  chinesa  sem, entretanto, possuir capacidade de projeção de poder além de sua região.


Palavras-chave


China, Modernização Naval Chinesa, Política de Defesa da China

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.59300

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS