A ÍNDIA NA ESTRATÉGIA DE PODER DOS ESTADOS UNIDOS PARA A ÁSIA

Diego Pautasso, Fernando Scholz

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar o lugar da Índia na estratégia de poder dos Estados Unidos, sobretudo para as regiões Leste e Sul da Ásia. Durante a Guerra Fria, principalmente em fins da década de 1960 e início da década de 1970, ambos os países ficaram em extremos opostos no conflito bipolar. Essa situação sofreria mudanças com a dissolução da União Soviética. Particularmente importante é a forma como os norte-americanos interpretaram o programa nuclear indiano que, de algo inaceitável, passou a ser visto como um elemento-chave na busca por uma maior aproximação com os indianos. Tal política se encontra no cerne das diretrizes estratégicas norte-americanas para manter o status de hegemon global diante do reordenamento de poder mundial no contexto da reorganização do poder mundial.


Palavras-chave


Estados Unidos; Índia; Nuclearização; Segurança Internacional.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.38010

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS