COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL EM SOFTWARE: UM ESTUDO SOBRE A EXPERIÊNCIA DE FLORIANÓPOLIS

Hoyêdo Nunes Lins

Resumo


Exportar software em países menos industrializados é geralmente difícil. Este artigo aborda tal questão, focalizando a experiência do aglomerado de alta tecnologia da região de Florianópolis, que registra a projeção internacional de alguns de seus integrantes. Baseado em pesquisa de campo, o texto desdobra-se em cinco partes, além da introdução e da conclusão. Na primeira explora-se o tema da internacionalização do segmento de software, destacando as dificuldades dos países menos desenvolvidos e a importância da "forma aglomerado" para os setores de alta tecnologia. Na segunda e terceira partes, respectivamente, descrevem-se o aglomerado de alta tecnologia de Florianópolis e os procedimentos da pesquisa de campo. Em seguida, apresentam-se os casos de internacionalização encontrados, caracterizando-os e procurando discernir o papel da "forma aglomerado" em cada um, e depois analisam-se e discutem-se os resultados da pesquisa empírica. Conclui-se assinalando, entre outras coisas, a importância de medidas de promoção que impliquem principalmente suporte financeiro e técnico à internacionalização, essenciais para as firmas estudadas e também, certamente, para o aglomerado como um todo.

Palavras-chave


Exportações de software. Aglomerado de alta tecnologia de Florianópolis. Internacionalização das empresas de software de Florianópolis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10817



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456