Análise do uso de livros-texto digitais abertos no contexto da Educação Superior na América Latina

Ismar Frango Silveira, Antonio Silva Sprock, Virginia Rodés Paragarino, Yván Jesús Túpac Valdivia

Resumo


Entre as muitas barreiras para o acesso e permanência na Educação Superior nos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos, como é o caso da totalidade dos países da América Latina, encontra-se o fator financeiro: ainda que não haja taxas de matrículas e mensalidades a serem pagas, há uma série de custos colaterais que nem sempre são considerados. Um destes custos é o dos materiais didáticos, em especial os livros-texto das disciplinas, de forma que iniciativas que possibilitem alternativas para os livros tradicionais devem ser consideradas. Neste sentido, o presente trabalho mostra os resultados da utilização de 25 livros-texto abertos gratuitos, criados de maneira colaborativa por autores de nove países Latino-americanas, disponibilizados de forma digital, no âmbito do Projeto LATIn. Um conjunto de 186 professores e 1.835 alunos espalhados em nove Universidades utilizou e avaliou as potencialidades e fragilidades deste modelo, e os resultados desta análise são apresentados neste artigo.

Palavras-chave


Livros de Textos Abertos, Escrita Colaborativa, Recursos Educacionais Abertos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/1679-1916.57673

RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação      ISSN 1679-1916