ESTUDO DE TRAÇOS DE SIMPLIFICAÇÃO E EXPLICITAÇÃO EM RELATÓRIOS DE SUSTENTABILIDADE

Vanessa Domingues Prata, Diva Cardoso de Camargo

Resumo


Este artigo visa identificar traços de simplificação e explicitação, seguindo os conceitos propostos por Baker (1996), em um corpus paralelo de dez relatórios de sustentabilidade escritos em português e traduzidos para o inglês. Os relatórios selecionados seguem o padrão GRI (Global Reporting Initiative), uma série de diretrizes para a elaboração de tais documentos. O estudo foi feito principalmente por meio dos Estudos de Tradução Baseados em Corpus e da Linguística de Corpus. A partir de um cotejo entre o texto original e o traduzido, selecionamos alguns exemplos que apresentam traços de simplificação e explicitação. Como resultados, encontramos exemplos de simplificação que buscavam, na tradução, uma linguagem mais direta e de mais fácil leitura, com frases mais curtas, ordem direta em vez de inversões, voz ativa no lugar de voz passiva e/ou omissões de trechos. Em relação aos exemplos de explicitação, notamos a explicação de siglas, a tradução de nomes de programas das empresas, a explicitação da área de atuação das empresas, o acréscimo de uma informação não presente no texto original e o acréscimo de conjunção e advérbio tornando a relação entre as frases mais explícita. 


Palavras-chave


relatórios de sustentabilidade, relatórios GRI, Estudos da Tradução Baseados em Corpus, Linguística de Corpus

Texto completo:

PDF


ISSN eletrônico: 2236-4013


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribuition 3.0.


Indexadores: 


 

 

cariniana 2

 

TRANSLATIO
Instituto de Letras
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500, CEP 91540-000
Porto Alegre - RS
Email: translatio.ufrgs@gmail.com