O cinema e a extensão em relações internacionais: métodos, trajetórias e resultados

Edson José Neves Junior, Cristine Koehler Zanella

Resumo


Utilizar o cinema como ferramenta para atividades de extensão, ensino e pesquisa, tornou-se prática recorrente nos cursos de graduação em Relações Internacionais no Brasil. O cinema como objeto de análise das Relações Internacionais é relevante pois amplia as possibilidades de estudo aos internacionalistas, oferecendo diversidade de aspectos culturais, sociais e políticos de outros povos. A partir da perspectiva de que o filme é um instrumento político, os extensionistas podem utilizá-lo como fonte primária, a ser confrontada com conceitos e categorias da área de Relações Internacionais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.