O cinema e a extensão em relações internacionais: métodos, trajetórias e resultados

Autores

  • Edson José Neves Junior Universidade Vila Velha
  • Cristine Koehler Zanella Universidade Federal de Uberlândia

Resumo

Utilizar o cinema como ferramenta para atividades de extensão, ensino e pesquisa, tornou-se prática recorrente nos cursos de graduação em Relações Internacionais no Brasil. O cinema como objeto de análise das Relações Internacionais é relevante pois amplia as possibilidades de estudo aos internacionalistas, oferecendo diversidade de aspectos culturais, sociais e políticos de outros povos. A partir da perspectiva de que o filme é um instrumento político, os extensionistas podem utilizá-lo como fonte primária, a ser confrontada com conceitos e categorias da área de Relações Internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-10-01

Como Citar

JUNIOR, E. J. N.; ZANELLA, C. K. O cinema e a extensão em relações internacionais: métodos, trajetórias e resultados. Revista da Extensão, Porto Alegre, n. 13, p. 30–37, 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/revext/article/view/100800. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos