Política educacional no ensino superior: reflexões sobre a contribuição da assistência estudantil da UFRPE

Juliana Cavalcanti Macedo, Ana de Fátima Pereira de Sousa Abranches

Resumo


Esta pesquisa teve como principal objetivo analisar a política de assistência estudantil da UFRPE (Sede), a partir da percepção dos estudantes beneficiados. A investigação se baseou no método quali-quanti. Dessa forma, foram aplicados questionários e realizadas entrevistas com os estudantes assistidos. O estudo revelou que a maioria dos estudantes avalia como boa a política de assistência estudantil da UFRPE, assim como, afirma que a assistência estudantil contribui muito para a sua permanência na universidade. Contudo, também revela algumas situações que precisam ser reavaliadas e melhoradas.


Palavras-chave


Ensino Superior; Assistência Estudantil; Permanência.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS DIRIGENTES DE INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR. Andifes realiza nova pesquisa sobre o perfil dos estudantes das Universidades Federais. Brasília, DF: Andifes, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

BACK, L. B. Política de assistência estudantil: interfaces com o reconhecimento das diferenças e a promoção da equidade. 2017. 145 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) – Universidade Federal da Fronteira do Sul, Rio Grande do Sul.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Ed. 70, 1979.

BERGMANN, B. In defense of affirmative action. New York: BasicBooks, 1996.

BRASIL. Decreto nº 7234 de 19 de julho de 2010. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil – PNAES. Brasília, DF, 2010.

CHAUÍ, M. de S. Escritos sobre a universidade. São Paulo: UNESP, 2001.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

CURY, C. R. J. Direito à educação: direito à igualdade, direito à diferença. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 116, p. 245-262, jul. 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742002000200010. Acesso em 17 nov. 2017.

DIAS SOBRINHO, J. Dilemas da educação superior no mundo globalizado: sociedade do conhecimento ou economia do conhecimento? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005.

DIEESE. Pesquisa nacional da Cesta Básica de Alimentos: Salário mínimo nominal e necessário. Disponível em: http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html. Acesso em: 12 de julho de 2017.

GENTILI, P. O direito à educação e as dinâmicas de exclusão na América Latina. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 109, p. 1059-1079, set./dez. 2009.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de Indicadores Sociais 2015. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/indicadoresminimos/sinteseindicsociais2015/default.shtm. Acesso em: 12 de julho de 2017.

KRAWCZYK, N. R.; VIEIRA, V. L. Homogeneidade e heterogeneidade nos sistemas educacionais: Argentina, Brasil, Chile e México. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 129, p. 673-704, dez. 2006.

LETA, Jacqueline. As mulheres na ciência brasileira: crescimento, contrastes e um perfil de sucesso. Estudos Avançados, vol.17 nº.49 São Paulo Sept./Dec. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. Acesso em: 20 dez. 2017.

MACHADO, M. P. O pacto neodesenvolvimentista e as políticas de expansão da educação superior no Brasil de 2003 a 2013. 2013. 220 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

NOGUEIRA, C. M. M. O processo de escolha do curso superior: análise sociológica de um momento crucial das trajetórias escolares. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 30., 2007, Caxambu: Anped, 2007. 30 anos de pesquisa e compromisso social.

OLIVEIRA, M. M. de. Como fazer pesquisa qualitativa. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

PAULA, M. F. As políticas de democratização: do acesso ao ensino superior do governo Lula. Revista Advir, Rio de Janeiro, n. 23, p. 11-19, 2009.

PROGESTI. Missão da Progesti. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017

SILVA JÚNIOR, J. R.; SGUISSARDI, V. A Educação superior privada no Brasil: novos traços de identidade. In: SGUISSARDI, V. (Org.). Educação superior: velhos e novos desafios. São Paulo: Xamã, 2000, p.155-180.

VASCONCELOS, N. B. Programa de assistência estudantil: uma análise da evolução da assistência estudantil ao longo da história da educação superior no Brasil. 2009. Disponível em: . Acesso em: 9 jul. 2017.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol35n32019.94078

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573