O perfil educacional dos estudantes da educação a distância da UNIPAMPA

Mauricio Aires Vieira, Marilice Cortes, Ruhena Kelber Abrao

Resumo


A efetivação da Educação a Distância (EaD), no Brasil, não é um fato novo. A educação nesta modalidade vem se solidificando ao longo dos anos, e, por meio da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), Lei 9.394/96 e do Decreto nº 5.622/2005 foi regulamentada. O ensino a distância somado ao advento das tecnologias e o interesse de oferta de cursos à distância por parte dos agentes governamentais, vem tomando novos rumos, e ocupando cada vez mais um lugar de destaque no cenário da educação nacional. Logo, esta pesquisa teve por finalidade conhecer e analisar o perfil dos alunos da modalidade da EaD da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), bem como as suas habilidades enquanto seres autônomos nos processos de ensino e de aprendizagem. A metodologia usada para conhecer este perfil foi à aplicação de questionário com perguntas estruturadas e semiestruturadas nos 21 polos comtemplados com cursos implantados à distância pela instituição. Foi realizada a análise dos dados coletados e fundamentados com revisão bibliográfica que tratam deste debate. Ao final foi constatado que grande parte dos estudantes ainda enfrentam problemas relacionados à sua autonomia, uma vez que não há na instituição um suporte voltado exclusivamente a esta modalidade. Tendo por base os resultados deste estudo se tem a expectativa de que a Universidade propicie condições para que o aluno tenha autonomia e seja um estudante crítico e habilidoso de suas práticas enquanto agente do saber.


Palavras-chave


Educação a Distância; Estudante universitário; Perfil. THE

Texto completo:

PDF

Referências


ABRÃO, K. R..; DEL PINO, J. C. Cognição e aprendizagem no espaço da tecnologia. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 4, p. 1776-1798, 2016.

ALMEIDA, F. J. Educação e Informática: os computadores na escola. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

BEHAR, P. A. SILVA, K. K. A. da. Mapeamento de competências: um foco no aluno da educação a distância. RENOTE, v. 10, n. 3, 2012.

BELLONI, M. L. Educação a Distância. 4. ed. São Paulo: Autores associados, 2003.

BELLONI, M. L. Educação a Distância. Campinas: Editora Autores Associados, 2009.

BRASIL. Lei 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L9394.html Acesso em 06 dez 2018.

BRASIL. Decreto nº 6069 de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. 2007 Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6096.htm Acesso em: 12 fev 2019.

BRASIL. INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Censo da educação superior. 2019a. Disponível em: http://inep.gov.br/censo-da-educacao-superior. Acesso em 31 de agosto de 2019.

BRASIL. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Diretoria de Educação a Distância.2018. Disponível em: https://sites.unipampa.edu.br/ead/polos-uab/.Acesso em 10 agosto de 2019.

BRASIL. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE - População economicamente ativa com curso superior completo (PEACSC). 2019b Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/3543#resultado. Acesso em 15 dez 2018.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2010.

LÉVY, P. O Que é o Virtual. São Paulo, Editora 34. 1996.

LITTO, F. M., FORMIGA, M. Educação a Distância: o estado da arte. 2ª ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

MORIN, E. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2005.

MORIN, E. O problema epistemológico da complexidade. Lisboa: Europa América, 1997.

PALLOF, R; PRATT, K. O aluno virtual: um guia para trabalhar com estudantes online. Tradução de Vinícius Figueira. Porto alegre: Artmed, 2004.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol36n32020.104884

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573