Reflexões sobre desenvolvimento e cultura: um diálogo entre a teoria pós-desenvolvimentista de Arturo Escobar e o multiculturalismo de Boaventura de Sousa Santos

Autores

  • Patrícia Silva de Almeida Doutoranda e Mestre em Direito pelo Programa de Pós-graduação da Universidade de Marília - UNIMAR/SP.
  • Daniel Barile da Silveira Professor do Programa de Doutorado e Mestrado em Direito da Unimar (Universidade de Marília), SP. http://orcid.org/0000-0001-6504-802X

DOI:

https://doi.org/10.22456/0104-6594.94835

Palavras-chave:

Cultura, Desenvolvimento, Desenvolvimento Comunitário Emancipatório. Multiculturalismo, Teoria do Pós-Desenvolvimento.

Resumo

O paradigma do desenvolvimento e os reflexos consolidados nos países em desenvolvimento, nas últimas décadas, há expressa referência ao crescimento econômico desafiando ideias de que todos os países devem se desenvolver a partir do modelo capitalista ocidental e os seus parâmetros. O presente trabalho tem por objetivo analisar o conceito de desenvolvimento, para além do crescimento econômico, descrevendo as posições de autores como Arturo Escobar e Boaventura de Souza Santos, ao abordarem a noção de desenvolvimento e o necessário respeito as questões multiculturais dos povos. Tece-se uma interpretação a partir da teoria pós-desenvolvimentista e os indicadores de lugar, sociedade e integração constituindo uma forma crescimento econômico-social e os impactos produzidos acerca de desenvolvimento comunitário emancipatório. Para tanto, ametodologia de trabalho faz uso do método hipotético-dedutivo, um estudo descritivo de base referencial essencialmente bibliográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Silva de Almeida, Doutoranda e Mestre em Direito pelo Programa de Pós-graduação da Universidade de Marília - UNIMAR/SP.

Doutoranda e Mestre em Direito pelo Programa de Pós-graduação da Universidade de Marília - UNIMAR/SP. Especialista em Direito Público pela Escola de Magistratura Federal do Rio Grande do Sul - ESMAFE/RS. Oficiala Registradora e Tabeliã de Notas no município de Santa Salete, Estado de São Paulo.

Daniel Barile da Silveira, Professor do Programa de Doutorado e Mestrado em Direito da Unimar (Universidade de Marília), SP.

Pós-Doutor em Democracia e Direitos Humanos pela Universidade de Coimbra, Portugal (Ius Gentium Conimbrigae). Doutor e Mestre em Direito pelo Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (FD-UnB). Professor do Programa de Doutorado e Mestrado em Direito da Unimar (Universidade de Marília). Professor do Programa de Pós-Graduação e do Curso de Graduação em Direito do UniToledo (Centro Universitário Toledo - Araçatuba/SP). É advogado e colunista do site jurídico "Migalhas" (migalhas.com.br), na coluna semanal "Federalismo à Brasileira".

Referências

ASSIS, Wilson Rocha. O patrimônio cultural e a tutela jurídica das identidades. In: CUREAU, Sandra; et all. Olhar multidisciplinar sobre a efetividade da proteção do patrimônio cultural. Belo Horizonte: Fórum, 2011, p. 66-78.

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. Modernidade, pluralismo e crise de sentido: a orientação do homem moderno. 3.ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989. Disponível em:< https://www.geledes.org.br/18-livros-de-pierre-bourdieu-para-download-gratuito-21-artigos-sobre-sua-obra/>. Acesso em: 09 dez. 2018.

CUNHA FILHO, Francisco Humberto. Direitos culturais: proteção legal e constitucional. Rio de Janeiro: Letra Legal, 2004.

ESCOBAR, Arturo. O lugar da natureza e a natureza do lugar: globalização e o pós-desenvolvimento. Disponível em:<https://globalherit.hypotheses.org/casa-muss-amb-ike-espaço-de-museologia-informal/para-um-dialogo-com-a-museologia-informal-a-partir-do-sul/epistemiologia-do-sul-e-teoria-critica/arturo-escobar-e-a-teoria-critica-do-desenvolvimento>. Acesso em: 14 abr. 2019.

ESCOBAR, Arturo. Farewell to development. (february 2018). Disponível em: < https://www.greattransition.org/publication/farewell-to-development> Acesso em: 23 maio 2019.

ESCOBAR, Arturo. Territorios de diferencia: lugar, movimentos, vida, redes. Colômbia: Envión, 2010.

ESCOBAR, Arturo. La invención del Tercer Mundo: construcción y deconstrución del desarollo. Caracas: Fundación Editorial el Perro y la rana, 2007.

FURTADO, Celso. O mito do desenvolvimento econômico. São Paulo: Círculo do Livro, 1974.

GANDIN, Luís Armando; HYPOLITO, Álvaro Moreira. Dilemas do nosso tempo: globalização, multiculturalismo e conhecimento (entrevista com Boaventura de Sousa Santos). Currículo sem Fronteiras, v. 3, n. 2, p. 5-23, jul./dez. 2003.

GLOBO RURAL. Índios plantam soja no Mato Grosso e levantam polêmica: os paresis movimentam cerca de R$ 50 milhões das sojas, em parceria com agricultores de região. Disponível em: <https://g1.globo.com/economia/agronegocios/globo-rural/noticia/2019/03/17/indios-plantam-soja-no-mato-grosso-e-levantam-polemica.ghtml>. Acesso em: 25 maio 2019.

HARVEY, David. A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. São Paulo: Boitempo, 2018.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. São Paulo: Editora 34, 2003.

LIMA, Fernanda Silva; CROCETTA, Bruna Baggio. Os direitos humanos a partir de uma perspectiva intercultural. Revista Argumentum, Marília/SP, v. 20, n. 1, p.97-111, jan./abr. 2019.

LlOSA, Mario Vargas. Breve discurso sobre a cultura. In: MACHADO, Cassiano Elek (org.). Pensar a Cultura. Porto Alegre: Arquipélago, 2013, p. 12-31. (Série Fronteiras do Pensamento).

MARTÍN, Javier de Lucas. Política y derecho: la gestión de los conflitos derivados de la diversidade cultural. In: CORELLA, Ángeles Solanes (org.). Diversidad cultural y conflitos en la Unión Europea. Implicaciones jurídico-políticas. 2.ed. Valencia: Tirant lo Blanch, 2016, p. 19-33.

MARTINS, Carlos. A contemporaneidade no pensamento de Boaventura de Sousa Santos (entrevista). Disponível em: <https://www.ge/edes.org.br/a-contemporaneidade-no-pensamento-de-boaventura-de-sousa-santos/amp/>. Acesso em: 28 abr. 2019.

MORIN, Edgar. A via para o futuro da humanidade. 2.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015a.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 5.ed. Porto Alegre: Sulina, 2015b.

MORIN, Edgar. Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2000.

PIZZOLANTE, Rômulo. A essência humana como conquista: o sentido da autenticidade no pensamento de Martin Heidegger. São Paulo: Annablume, 2008.

RAMOS, Leonardo. Pensando criticamente a economia política global: apontamentos para o estudo das potências médias emergentes. In: SALATINI, Rafael (org.). Cultura e Direitos Humanos nas relações internacionais: reflexões sobre cultura. V. 1. São Paulo: Cultura acadêmica, 2016, p. 89-106.

SANTOS, Boaventura de Sousa. O direito dos oprimidos. São Paulo: Cortez, 2014.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Por uma visão multicultural dos direitos humanos. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra: FEUC, n. 48, p. 11-32, junho, 1997.

SILVA, Flávio José Rocha da. O conceito de desenvolvimento no pensamento de Arturo Escobar. Revista Pegada, v. 17, n. 2, p. 170-181, dez. 2016.

VERHELST, Thierry G. O direito à diferença: identidades culturais e desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1992.

Downloads

Publicado

2022-04-30