Estratégias coletivas em diabetes tipo 2: ações de extensão universitária em meio à pandemia

Autores

  • Camila Barros de Miranda Moram Terapia Ocupacional – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Fernanda de Sousa Marinho Terapia Ocupacional – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Fabiano Barcellos Bravin Acadêmico de Enfermagem
  • Vitória Vieira Reis dos Santos Acadêmica de Fisioterapia

Resumo

Este artigo pretende descrever e analisar as práticas de dois projetos de extensão universitária no período de pandemia. A proposta inicial desses projetos era de desenvolver ações de forma presencial em um hospital universitário, que, com o isolamento social preconizado pela Organização Mundial de Saúde decorrente da Covid-19, os projetos foram desenvolvidos de forma remota. Trata-se de um estudo descritivo, fundamentado no relato de experiência de discentes e docentes participantes dos projetos de extensão. Os projetos apresentam como objetivos principais estabelecer espaços de troca de informações e experiências com a comunidade sobre a adesão ao tratamento da diabetes tipo 2 e trocar informações com a mesma sobre a adesão ao tratamento da diabetes tipo 2 por meio do contexto virtual. As equipes dos projetos tiveram a possibilidade de trocar experiências e conhecimentos entre si, trazendo reflexões sobre novos saberes e discutindo sobre práticas de cuidados relacionadas às pessoas, grupos e populações com diabetes tipo 2. Além disso, puderam trocar experiências com a comunidade, aplicando conhecimentos em benefício da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-07-29

Como Citar

BARROS DE MIRANDA MORAM, C.; DE SOUSA MARINHO, F.; BARCELLOS BRAVIN, F.; VIEIRA REIS DOS SANTOS, V. Estratégias coletivas em diabetes tipo 2: ações de extensão universitária em meio à pandemia. Revista da Extensão, Porto Alegre, p. 73–80, 2022. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/revext/article/view/126181. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos