A Nova Gestão Pública no contexto escolar e os dilemas dos(as) diretores(as)

Autores

  • Dalila Andrade Oliveira
  • Alexandre William Barbosa Duarte
  • Ana Maria Clementino

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol33n32017.79303

Palavras-chave:

Gestão Escolar, Diretor Escolar, Nova Gestão Pública

Resumo

O artigo apresenta resultados de pesquisa que tem como foco a percepção das direções escolares sobre as mudanças ocorridas nos últimos anos na gestão e na organização da escola. Nas últimas décadas, as políticas públicas em educação no Brasil vêm sofrendo importante mudança de paradigma, que busca reorientar os objetivos, os processos de trabalho e as finalidades das escolas públicas. Essas políticas têm imposto uma regulação centrada na avaliação externa como parâmetro para medir a eficiência da gestão escolar, da qual depende seu financiamento. Essa regulação encontra seu fundamento na Nova Gestão Pública (NGP).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalila Andrade Oliveira

Professora Titular de Políticas Públicas em Educação (UFMG). Pesquisadora PQ-1A/CNPq e PPM/FAPEMIG.

Alexandre William Barbosa Duarte

Sociólogo, mestre em Educação e doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMG. Bolsista da CAPES. Pesquisador do Gestrado.

Ana Maria Clementino

Pedagoga, mestre em Educação e doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMG. Bolsista da CAPES. Membro da Coordenação da Rede Estrado Brasil.

Referências

ALBER, A. Management et nouvelle gestion publique : limites et paradoxes de l’imitation du privé », La nouvelle revue du travail [En ligne], 2 | 2013, mis en ligne le 30 mars 2013, consultada em 10 de setembro de 2017. URL : http://journals.openedition.org/nrt/934 ; DOI : 10.4000/nrt.934.

ANDREWS, C. W. Implicações teóricas do Novo Institucionalismo: uma abordagem Habermasiana. DADOS – Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 48, n. 2, p. 271-299, 2005.

BALL, S. Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. In: Revista Portuguesa de Educação. Universidade do Minho. 2002.

BRASIL. (1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

BRASIL. (2014) Lei n. 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Brasília/DF: Congresso Nacional, 2014.

BRASIL, MEC, INEP. Microdados da Aneb e da Anresc 2015. Brasília: Inep, 2017. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/basica-levantamentos-acessar>. Acesso em: 30 out. 2017.

CARTER, D. S. G. ; O'NEIL, M. H. (Eds.). International Perspectives on Educational Reform and Policy Implementation. London: The Falmer Press. 1995.

CARVALHO, L. M.. Governando a educação pelo espelho do perito: uma análise do pisa como instrumento de regulação. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 30, n. 109, p. 1009-1036, set./dez. 2009

CATTONAR, B. Evolução do modo de regulação escolar e reestruturação da função de diretor de escola”, Educação em Revista, 44, p. 185 – 208, 2006.

CLARKE, J.; NEWMAN, J. The Managerial State: Power, Politics and Ideology in the Remaking of Social Welfare. 1997. 196 pag. 196. SAGE Publications. Thousand Oaks, CA

DALE, R. Os Diferentes papeis, propósitos e resultados dos modelos nacionais e regionais de educação. Educação & Sociedade, Campinas, vol. 30, n. 108, p. 867-890, out. 2009

DASSO JUNIOR, A. E. “Nova Gestão Pública”: a teoria de Administração Pública do Estado ultraliberal. S/l, 2014. Disponível em:

http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=d05c25e6e6c5d489, acesso em 16/10/2014.

DEROUET, J. L. ; DEROUET, M. C. Repenser la justice dans le domaine de l'éducation et de la formation. Editiones Peter Lang- INRP. Paris. 2010.

GESTRADO. Trabalho docente na Educação Básica no Brasil: Relatório Final da Pesquisa. Belo Horizonte: FAE/UFMG. 2010. 87 f. Relatório.

GEWIRTZ, S.; BALL, S. J. Do modelo de gestão do “Bem-Estar Social” ao “novo gerencialismo”: mudanças discursivas sobre gestão escolar no mercado educacional. In: BALL, S. J. ; MAINARDES, J. (Orgs.) Políticas educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011, p. 193-221.

GRIMALDI, E.; SERPIERI, R.; TAGLIETTI, D.. Jogos da verdade. A Nova Gestão Pública e a modernização dos sistema educacional italiano. Educação &. Sociedade, Campinas, v. 36, nº. 132, p. 759-778, jul.-set., 2015.

HALL, P. A. e TAYLOR, R. C. (1996), “Political Science and the Three New Institutionalisms”. Political Studies, nº XLIV, pp. 936-957.

HUGHES, O. E. Public Management and Administration: an introduction. 2nd ed. Austrália: Macmillan, 1998.

IMMERGUT, E. M. “The Theoretical Core of the New Institutionalism”. Politics & Society, vol. 26, nº 1, p. 5-34, 1998. SAGE Publications. Thousand Oaks, CA

MENDES, V. L. P. S.; TEIXEIRA, F. L. C..O Novo Gerencialismo e os desafios para a Administração Pública. In: Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação 24, 2000, Santa Catarina. Anais eletrônicos... Santa Catarina: ANPAD, 2000. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/enanpad2000-adp-341.pdf>. Acesso em: 21 set 2017.

OLIVEIRA, D. A Mudanças na organização e na gestão do trabalho na escola. In: OLIVEIRA, D.; ROSAR, M. (org.). Política e gestão da educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

OLIVEIRA, D. A. Mudanças sociais no Brasil no início do século xxi: políticas públicas em educação que fizeram a diferença. Revista Horizontes Latino-americanos, v. 3, p. 37-47, 2015.

OLIVEIRA, D. A. Nova Gestão Pública e governos democrático-populares: contradições entre a busca da eficiência e a ampliação do direilto à educação. Educação & Sociedade. Campinas, v. 36, n. 132, p. 599-622, jul./set. 2015a.

OLIVEIRA, D. A. Educação básica: gestão do trabalho e da pobreza. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

SARUBI, E. R.. Reformas educacionais e gestão democrática: repercussões dos diretores nas escolas municipais de Belo Horizonte. FaE/UFMG, 2008. (Dissertação de Mestrado).

VERGER, A.; NORMAND, R.. Nueva gestión pública y educación: elementos teóricos y conceptuales para el estudio de un modelo de reforma educativa global. Educação & Sociedade. Campinas, v. 36, n. 132, p. 599-622, jul./set. 2015.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

Oliveira, D. A., Duarte, A. W. B., & Clementino, A. M. (2017). A Nova Gestão Pública no contexto escolar e os dilemas dos(as) diretores(as). Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 33(3), 707–726. https://doi.org/10.21573/vol33n32017.79303

Edição

Seção

Dossiê: A Nova Gestão Pública no contexto escolar: internacionalização de uma agenda para a educação do século XXI