Educação de jovens e adultos: modalidade de ensino e direito educacional

Autores

  • Valdivina Alves Ferreira Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).
  • Marcilene Ferreira Rodrigues Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol32n22016.63262

Palavras-chave:

Educação de Jovens e Adultos, Modalidade de Ensino, Direito Educacional.

Resumo

Este artigo tem por finalidade, apresentar uma reflexão acerca da Educação de Jovens e Adultos, enquanto modalidade de ensino e direito educacional. As análises advêm de um estudo documental e bibliográfico, dialogado com autores que debatem sobre a temática, entre eles Ferreira (2004), Vieira (2001), Frigotto (2011), Cury (2014), entre outros. A reflexão se dá a partir da Constituição Federal de 1988, levantando subsídios que identifiquem como foi introduzido o conceito de modalidade de ensino e ainda como essa proposta dialoga com o direito a educação de qualidade, uma vez que, a educação é apreendida por um arcabouço legal que visa à garantia do direito subjetivo conferido a ela. Todavia, os resultados parciais desse estudo, sinalizam que as propostas neoliberais visam um processo de ampliação e manutenção do sistema vigente, e, esse percurso influencia na minimização do direito à educação de qualidade aos sujeitos da Educação de Jovens e Adultos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdivina Alves Ferreira, Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Doutora em Educação (PUC GO), Mestre em Educação pela UFMS; Especialista em Planejamento Educacional, Métodos e Técnicas de Ensino, Ciência da Computação, Administração e Supervisão Escolar; Graduada em Pedagogia Licenciatura Plena pela FESURV. Tem experiência na Coordenação e Docência Superior e em Cursos de Pós-graduação. Docente no Programa de Pós-graduação da UCDB; Experiência como Professora Formadora e Articuladora Pedagógica do Programa de Formação Inicial para Professores em Exercício na Educação Infantil. Atuando nos seguintes temas: Políticas Públicas Educacionais, Políticas Públicas de Educação Profissional e Tecnológica, Formação de Professores, Projetos Colaborativos, Informática Educativa. Avaliadora Institucional do INEP/MEC.

Marcilene Ferreira Rodrigues, Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Marcilene Ferreira Rodrigues

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). E-mail: llmarcilene@hotmail.com. Telefone (67) 9100 7740

Referências

BRASIL. Constituição Federal. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

________. Congresso Nacional. Lei n. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, n.248, ano CXXXIV, 23 de dez. 1996.

________. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CEB nº 11/2000. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos . Brasília, DF: MEC, 2000.

CURY, C. R. J. A qualidade da Educação Brasileira como Direito. Educ. Soc., Campinas, v.35, nº 129, p. 1053-1066, out.-dez., 2014. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 14 de janeiro de 2016.

DI PIERRO, Maria Clara; HADDAD, Sergio. Transformações nas políticas de educação de jovens e adultos no Brasil no início do terceiro milênio: uma análise das agendas nacional e internacional. In: Caderno Cedes, Campinas, v. 35, n. 96, p. 197-217, maio-ago., 2015. Disponível em http://www.scielo.br. Acesso: 21 de janeiro de 2016.

FERREIRA, N. S. C. Repensando e Ressignificando a Gestão Democrática da Educação na “Cultura Globalizada”. Educ. Soc., Campinas, vol.25, n.89, p. 1227-1249, Set./Dez. 2004. Disponível em < http://www.cedes.unicamp.br > Acesso: 21 de janeiro de 2016.

FRIGOTTO, G. Os circuitos da história e o balanço da educação no Brasil na primeira década do século XXI. Revista Brasileira de Educação, v. 16, nº 46, p. 235-274, jan./abr. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br. Acesso em: 21 de janeiro de 2016.

CIAVATTA, Maria; FRIGOTTO, Gaudêncio; RAMOS Marise. A Política de Educação Profissional no Governo Lula: um percurso histórico controvertido. Campinas: Revista Educação e Sociedade, 2005.

FRIDRICH, M. et al. Trajetória da escolarização de jovens e adultos no Brasil: de plataformas de governo a propostas pedagógicas esvaziadas. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 18, n. 67, p. 389-410, abr./jun. 2010. Disponível em: < http://www.scielo.br. Acesso em: 26 de janeiro de 2016.

VIEIRA, Evaldo. A Política e as Bases do Direito Educacional. In: Caderno Cedes, ano XXI, nº 55, Nov/ 2001. Disponível em: www.scielo.br. Acesso em 14 de janeiro de 2016.

SAVIANI, Dermeval. O Plano de Desenvolvimento da Educação: análise do projeto do MEC. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 100, p. 1231-1255, Oct. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo. Acesso em 15 de janeiro de 2016.

Downloads

Publicado

2016-08-21

Como Citar

Ferreira, V. A., & Rodrigues, M. F. (2016). Educação de jovens e adultos: modalidade de ensino e direito educacional. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 32(2), 571–583. https://doi.org/10.21573/vol32n22016.63262