Educação infantil no Brasil: reflexões sobre a supervisão e a gestão de recursos humanos

Autores

  • Fabiana Silva Fernandes
  • Maria Malta Campos

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol31n22015.61728

Palavras-chave:

Educação Infantil, Gestão Educacional, Municípios.

Resumo

O artigo reporta-se à pesquisa sobre gestão da educação infantil no Brasil, realizada em 2011 e 2012, em seis capitais. Apresenta parte da dimensão qualitativa do estudo, cujas fontes de informação foram as entrevistas realizadas nas Secretarias Municipais de Educação. Os dados referem-se ao trabalho de supervisão na educação infantil, aos recursos humanos que trabalham com as turmas de creches e pré-escolas e às formas de ingresso para o cargo de diretor. Constatou-se que: as atividades de supervisão estão vinculadas à formação continuada; existem planos de carreira diferenciados para professores de educação infantil, professores de outras etapas da educação básica e para auxiliares de turma. A indicação e a eleição são os mecanismos mais utilizados para a ocupação do cargo de diretor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CAMPOS, M. M. et al. A Gestão da Educação no Brasil. (Relatório de Pesquisa). São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2012.

CÔCO, V. Gestão na Educação Infantil: os processos de escolha dos dirigentes das instituições. XXIV Simpósio Brasileiro e III Congresso Interamericano de Política e Administração da Educação, 2009, Vitória, ES. Direitos Humanos e Cidadania: Programa e Trabalhos Completos. Niterói, RJ: ANPAE, 2009. p. 1-18.

KRAMER, S.; NUNES, M. F. Gestão pública, formação e identidade de profissionais de educação infantil. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. , p. 423-454, mai./ago. 2007.

MOSS, P. Qual o futuro da relação entre educação infantil e ensino obrigatório? Cadernos de Pesquisa, v. 41, n. 142, p. 142-159, jan./abr., 2011.

PINTO, Mércia F. N. O trabalho docente na educação infantil pública em Belo Horizonte. 2009. 192 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Belo Horizonte, 2009.

TOMÉ, M. F. A educação infantil foi para a escola, e agora? Ensaio de uma teoria para a gestão institucional da educação infantil. 2011, 298 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Marília-SP, 2011.

Downloads

Publicado

2016-01-19

Como Citar

Fernandes, F. S., & Campos, M. M. (2016). Educação infantil no Brasil: reflexões sobre a supervisão e a gestão de recursos humanos. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 31(2), 275–292. https://doi.org/10.21573/vol31n22015.61728