Tecnologias audiovisuais na construção de narrativas etnográficas, um percurso de investigação

Autores

  • Ana Luiza Carvalho da Rocha BIEV - PPGAS - UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.9196

Resumo

Perscrutar os usos da imagem na produção dos saberes antropológicos encerra uma pergunta complexa para o próprio antropólogo: Qual o lugar que ocupa o “dinamismo prospectivo” da imaginação criadora no projeto de entendimento humano?

 

A Antropologia tem hesitado freqüentemente entre enfocar o sentido da imagem a partir de uma derivação lógica de representação do mundo social ou adotá-la como topos aberto à estética do imaginário na busca de realização da obra etnográfica. Retomando a

simbólica da imagem como reveladora de algo mais do que ela encerra como "coisa", este artigo ensaia investigar a força da imagem técnica na construção de narrativas visuais em Antropologia, em meio a outros suportes tecnológicos - a oralidade, a escrita, as redes eletrônicas.

 

Herdeira dos saberes científicos produzidos no berço de uma civilização iconoclasta, na qual o conhecimento da totalidade do objeto se desvinculou progressivamente da participação da totalidade do sujeito, a Antropologia tem se furtado a refletir sobre o problema epistemológico acerca do lugar que a imaginação criadora ocupa na construção de suas narrativas etnográficas. Da mesma forma, esta matriz disciplinar tem evitado o debate em torno da conjunção de juízos estéticos e reflexivos nas suas adoções metodológicas.

 

Este artigo é uma tentativa de abordar o tema da construção e análise da imagem técnica, tendo como ponto de reflexão a Antropologia do imaginário, dedicando especial atenção aos modos de composição empregados pela Antropologia visual para a realização de suas etnografias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Luiza Carvalho da Rocha, BIEV - PPGAS - UFRGS

Downloads

Publicado

2004-12-01

Como Citar

ROCHA, A. L. C. da. Tecnologias audiovisuais na construção de narrativas etnográficas, um percurso de investigação. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 5, n. 11, 2004. DOI: 10.22456/1984-1191.9196. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/9196. Acesso em: 5 out. 2023.