"Fazendo o serviço": As marcações como ritos de iniciação masculina de humanos e não-humanos na lida camperia

Autores

  • Marília Floôr Kosby Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.22456/1984-1191.70014

Resumo

Este artigo, composto de texto e fotografias, foi construído a partir de pesquisa etnográfica no universo de homens, mulheres, animais, paisagem e utensílios envolvidos na pecuária extensiva realizada no pampa sul-rio-grandense. As marcações são festas anuais nas quais ocorrem a seleção de bovinos machos reprodutores e a marcação com ferro quente da insígnia do proprietário no couro de seus animais. Esses eventos são uma celebração do rebanho, da estância e de seu dono, um rito cuja expressividade se refere, principalmente, à possibilidade de atualizar as relações com aquilo que é tido como “tradição” na vida campeira e na construção da pessoa do campeiro – homem que também é chamada de gaúcho, pelas vertentes folcloristas. 

Palavras-chave: Etnografias do pampa. Antrozoologia. Masculinidade.

"Doing the job": brandings as male initiation rites of humans and non-humans in the pampa field work

Abstract 

This article, composed of both text and photographs, was constructed based on ethnographic research on the universe of men, women, animals, landscape and tools involved in extensive cattle ranching in the pampa of southern Rio Grande do Sul. Brandings are annual festivals in which bulls (male cows) are selected for breeding and the animals have their skin branded with the owner's mark. These events are a celebration of the herd, the estate and its owner, a rite whose expressivity refers mainly to the possibility of updating relationships with what is considered a "tradition" in the pampa way of life and in the construction of the campeiro (pampas person) - a man who is also known as a gaúcho in folklore.

Keywords: Ethnographies of the pampa. Anthrozoology. Masculinity.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-13

Como Citar

FLOÔR KOSBY, M. "Fazendo o serviço": As marcações como ritos de iniciação masculina de humanos e não-humanos na lida camperia. ILUMINURAS, Porto Alegre, v. 17, n. 42, 2016. DOI: 10.22456/1984-1191.70014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/iluminuras/article/view/70014. Acesso em: 7 fev. 2023.